quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Escolha dos Padrinhos de Batismo

Primeiramente, obrigada por todos os comentários dos últimos posts! Muito bom saber que tenho tantas amigas assim, que concordm, discordam, estão lado-a-lado, me dão puxãozinhos de orelha...rsrs
É, minha barriga está grande mesmo... e com estrias nas duas laterais: três faixinhas vermelhas de cada lado!

Agora, indo ao assunto do post....


Como escolher sabiamente os padrinhos da Isabella?
"Nos bastidores do altar", escrito pelo Padre Írio Luiz Rissi - Editora Ave Maria 2010

Primeiro acho importante comentar aqui a fé dos pais: sou cristã, de família católica (mas não possuo religião). Frequento a igreja ás vezes (bem ás vezes) e meu compromisso é unicamente com Deus (se bem que ultimamente ando bem alheia às leituras bíblicas e orações). Me sinto mal com isso porque sei o quanto é importante estar na fé. E isso porque sentí em minha vida a diferença quando existe Deus e quando o deixamos de lado.
Já pro papai tanto faz! Tanto faz se existe Deus ou não, tanto faz se é bom ou não... ele é formado em biologia e não teve educação religiosa na infância. Nunca se assumiu ateu, mas não está muito longe. Quando nos casamos ele passou a conversar sobre Deus comigo e hoje acredito que ele creia que algo superior existe.

Nunca bati de frente com a falta de crença dele, começou a pesar mais depois que casamos pelo fato dos filhos. Queremos dar a melhor educação e para nós cristãos- esta é minha opinião-  é difícil aceitar que alguém que amammos não tenha experimentado o poder de Deus em sua vida. Por ser algo tão bom, o desejamos à todos nossos entes queridos. Mas isso tudo pode ser muito importante para mim e não significar nada para um descrente, ou até mesmo para o papis.

Bem, toda esta introdução para depois iniciar o assunto principal: a escolha dos padrinhos da Bella. O papis me deixou encarregada da tarefa, pois ele sabe o quanto é importante para mim. Claro que o consulto a cada conclusão que chego, mas nesse assunto ele não discorda das minhas escolhas.

Bom, o conceito do batismo que aprendi e que aceito como verdade é que os padrinhos são substitutos dos pais - claro que em geral os avós é que se tornam-  mas devido à esta responsabilidade minha escolha está difícil, rs... Como achar um casal que possa ser um exemplo para minha pekena, geeeente, hoje em dia tá difícil! rsrsrs. É que os pais ela não pôde escolher, então devo escolher bons padrinhos neh? rs
A escolha dos padrinhos para mim vai além da amizade, quero que estes sejam um exemplo para a Isabella, que possam participar da vida dela (da infância principalmente) e isso está limitando minha escolha. Tenho um único irmão que não foi meu padrinho de casamento porque ele era músico da banda no casamento, então acabei chamando casais de amigos e meu irmão amado e querido ficou para ser padrinho de meu filho - isso só na minha cabeça, não comentei com ninguém. Pensei nele como primeira escolha pois além de ser meu irmão querido ele também é membro ativo na igreja, uma pessoa cheia de fé, tranquilo, sossegado, um titio muito fofo. Mas daí seria ele e quem...? Ele é solteiro ainda. Minhas amigas são agnósticas, e as amigas cristãs que tenho são evangélicas (acho que não se sentiriam bem num batizado na igreja católica). Tenho uma prima cristã, assim como eu (mais pra cá que pra lá) que gosto muito, mas ela mora longe e não conseguiria conviver com a Isabella. Caso decida chamá-la, os padrinhos não serão um casal como eu havia pensado. E fora estas duas escolhas -meu irmão e minha prima- não me resta muitas outras, pois estou cercada de ateus que - acredito- não se sentiriam à vontade com o batismo, não se envolveriam com este conceito e também não passariam o exemplo de fé para a Isabella.

"Nos bastidores do altar", escrito pelo Padre Írio Luiz Rissi - Editora Ave Maria 2010



Então ainda estou na dúvida, e quero decidir antes do nascimento, mesmo porque a pessoa pode recusar o convite neh? E pretendo fazer o batismo junto com o aniversário do 1º aninho da Bella.


Quando decidir postarei aqui, para registrar.







24 comentários:

  1. Amiga antes de engravidar meu filhotinho já tinha padrinhos, eu quero batizar recém nascido, acho que você vai encontrar pessoas legais para apadrinhar a Bebela. Bjs

    ResponderExcluir
  2. hiiii, então tem muito tempo pra decidir.
    Eu não vou batizar meu filho pq sou evangelica, mas meu marido fez questão de convidar um amigo pra padrinho da criança.
    O amigo dele ficou super emocionado.
    Eu já escolhi a madrinha, mas ela nem sabe ainda kkkkk.

    ResponderExcluir
  3. Oi Clau

    Então, o que pode acontecer é q vc escolha o seu irmão e a sua prima e assim a Bella vai ter 2 casais de padrinhos futuramente... Seria bacana e ela conviveria com pessoas que vc confia!

    Um beijo
    Val

    ResponderExcluir
  4. Me identifiquei muito com seu post pq eu e marido nao escolhemos padrinhos, pensamos como vc, só que o Erik já nasceu. Entao, a pressao aumenta. Decidi relaxar para tomar a decisao com calma e certeza de que estamos fazendo a escolha certa.

    bjao

    ResponderExcluir
  5. Aqui em casa a cética sou eu...rsrs
    Mas quero sim que ela tenha padrinhos, não pelo rito religioso em si, mas pq eu curti mto meus padrinhos, e até hj tenho imenso carinho por eles. Ainda não decidimos, mas pensamos nisso.
    Não comentei no seu uktimospost, mas tenho que falar: sua barriga tá linda de mais!!!!

    Bjinhossssss

    ResponderExcluir
  6. Amiga tenho o mesmo conceito de padrinhos, acho q deve ser pessoas que estaram presente na vida da criança e q darão bons exemplos.
    Tem muitas pessoas q escolhem só pela situação financeira da pessoa (ja pensando em bons presentes), acho isso horrível!
    Meu primeiro filho quem batizou foi meu irmão mais velho junto com minha cunhada (acho q não teria como escolher outra pessoa, desde sempre quis ele!).
    E agora do Arthur vamos chamar um tio do meu marido junto com sua esposa (já q do primeiro foi pessoas da minha família, nada mas justo q agora seja da dele), estão sempre presentes em nossa vida e seu q vão cuidar muito bem de meu pequeno se assim for preciso.
    Boa sorte na sua escolha!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  7. A escolha dos padrinhos é uma tarefa difícil,tem que ser pessoas da familia ou muito ligada a familia, para que vc possa sempre manter contato, pq o mundo dá tanta volta hoje estamos aqui e amanhã já não se sabe, então a escolha tem que ser a dedo! Boa sorte. BJOS

    ResponderExcluir
  8. NOSSA CLAUDIA, ESTOU NESSE DILEMA TBM... RAUL TEM PADRINHO QUE MORE ESCOLHEU, E ELE É RELIGIOSO, SO QUE A MADRINHA FICOU PARA EU ESCOLHER E ESTOU ENTRE AS MINHAS DUAS AMIGAS, AIAIAIAI, E TENHO QUE ESCOLHER RAPIDO, POIS, RAUL SERA BATIZADO NO DIA DO MEU CASAMENTO RELIGIOSO, QUE SERA EM MAIO, ENTAO,... HAJA CORRERIA...
    BOA SORTE NA ESCOLHA...

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Tô conhecendo o seu blog hj e adorei! Vou te seguir para conferir a chagada da sua pequena Isabella. Depois me faz uma visitinha, estou a espera do pedro Henrique, que logo, logo deverá estar por aki.
    Abração!!!

    ResponderExcluir
  10. Clau, tb estamos discutindo isso..sabe, eu sou madrinha da minha sobrinha, filha do meu irmao. Na epoca do batizado eu e meu marido ainda nao eramos casados, so namorados, entao meu irmao chamou a mim e ao irmao da minha cunhada para ser padrinhos da Elisa. Acontece que o irmao da minha cunhada mora no Parana e acho que viu a afilhada umas 3 vezes. Conclusao: minha afilhada chama meu marido de padrinho torto, ja que ela o considera mais seu padrinho do seu proprio padrinho. Por isso, realmente pense bem, os padrinhos devem ser alguem com quem vc tem contato, tem afinidade e que estara presente, ajudando, educando...e sabe d euma coisa, tem igreja que aceita so um padrinho e nao um casal..inclusive ja fui em batizado que a criança tinha 3 padrinhos!!

    ResponderExcluir
  11. Claudinha, eu e meu esposo pensamos que padrinhos são para a vida inteira. Se por acaso vcs escolherem um casal, que sejam próximos de vcs, que possam estar sempre presentes acompanhando o crescimento da Bella e que gostem de crianças, que vcs tenham bastante afinidade pq já conhecí muitos que batizam e logo depois se afastam. É triste.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. É legal convidar sua melhor "amiga" - seja: irmã, prima, melhor amiga, e seu marido escolher o melhor amigo dele, igual citei a sua pessoa entendeu?
    Um boa escolha pra voce, beijos lindaaaaaaa, adoro vc!

    ResponderExcluir
  13. Oi!!
    Olha,aqui em casa quem não é muito chegada nesse papo de Deus sou eu,fui cristã e frequentei igreja até meus 15 anos mas depois fui vendo coisas que discordava e acabei me distanciando e hoje já passo longe de igreja,acredito num poder superior,numa força maior mas de bíblia eu quero distância,já marido é mais crente na palavra...De qualquer forma,pra padrinhos eu convidei minha prima que vive no canadá pois crescemos juntas e apesar de saber que ela não vai poder acompanhar de perto o desenvolvimento da minha Lelê sei que é uma pessoa em quem posso confiar!Chamar seu irmão e sua prima seria interessante pois a Bella vai acabar tendo 2 madrinhas e 2 padrinhos!rs Ah,deixei uma resposta pro seu comentário sobre o carro e no outro sobre o parto,lá no blog,dá uma olhadinha depois(sempre respondo aos comentários mas acho que no fim ninguém volta pra olhar mesmo né?!rs)
    Estria na barriga é triste né amiga,mas depois você faz uma forcinha,economiza e ¨concerta¨rs Aqui é o que vamos fazer se aparecerem(e como é genético eu creio que vai) Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Oi Cláudia,

    Realmente essa é uma escolha séria...que deve ser bem pensada assim como vc está fazendo!
    Os padrinhos do Davi eu pensei muito rápido....escolhí muito bem a madrinha, minha irmã mais nova, que super presente, adora participar dar festinhas na escola, leva ele para passear...enfim, presente...mas o padrinho, escolhí meu primo, que cresceu comigo, de quem eu gosto muito...mas não é assim presente, só o vemos em festas de família.

    Da Luiza eu já escolhí e acredito que desta vez não errarei em nenhum dos lados...a madrinha será ,minha irmã mais velha e o padrinho será meu cunhado(irmão do marido) que tb é católico e tem muita presença, inclusive na vida do Davi...
    é uma escolha difícil pois é pra vida toda né?!

    BJS!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Claudinha...que saudade.....
    Estou sem net e tbm nao estou trabalhando...ai fica dificil vir aqui......
    Mas fico muito feliz que esteja tudo maravilhoso com vc e a Bella.....
    Vc continua uma grávida linda......

    Beijinhos!!!!!

    ResponderExcluir
  16. Nao vou batizar o Isaac, pq sou evangelica.
    Escreveria um post enorme explicando, mas nao è o caso aki nos coments do seu bloguinho.
    Mesmo nao batizando, meu filho tem padrinhos e madrinhas desde antes dele estar na pança aki,rs.
    scolhi minhas DUAS irmas, e meus DOIS cunhados, marido delas.
    Sim, meu filho terà 4 padrinhos no total hehe
    nada melhor do q ter pessoas proximas a gente como padrinhos do nosso filho, pq è isso mesmo q vc disse, os padrinhos sao SUBSTITUTOS dos pais e caso um dia os pais faltaessem , eu nao gostaria q meu filho ficasse com pessoas q nao cuidassem bem dele, e o principal, nao o amassem como EU o faria.

    beijos.

    ResponderExcluir
  17. Tô na mesma situação que vc. Nem comentei muito sobre isso com meu marido, mas eu gostaria muito que fosse meu irmão o padrinho do Fred, só que, como o seu, ele é solteiro. Meu marido já prefere que sejam os tios dele, que são casados e pessoas de muita fé e que participam ativamente da Igreja (também sou Católica) só que, além das coisas que vc disse, eu acho que os padrinhos não podem ser muito mais velhos que os pais, afinal, na falta dos pais, os padrinhos é que cuidariam das crianças, por isso eles devem ter idades parecidas... sei lá. Tá difícil pra gente chegar numa decisão...
    Quando vcs decidirem, conte pra gente, tá.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  18. Quando escolhi os padrinhos do Heitor também fiquei bem na dúvida, mas acabei optando por um casal da minha idade que admiro bastante. Eles tem dois filhos, e o menor é apenas 1 mês mais velho que o Heitor. Eu não poderia optar por pessoas não casadas porque eu não sou casada com o pai do Heitor (a igreja não permite). Para a consagração (uma cerimônia optativa que antecede o batismo) eu optei por um super amigo meu que é "casado" com outro carinha que adoro. Eu gostaria que os dois fossem padrinhos de consagração do Heitor, mas acho que mesmo tendo optado por fazer a cerimônia de uma maneira meio agnóstica e em casa a pessoa que realizará a cerimônia seja um tanto quanto careta pra isso, portanto estou em busca de uma madrinha que possa fazer as vezes de, entende? rs

    ps: uma coisa que achei bem complicada quando estava escolhendo o casal pra ser padrinho do Heitor foi que às vezes a gente só gosta de um ou de outro, kkk

    ps2: a família da minha mãe comemora os 100 dias do bebê como uma espécie de celebração pelo fato da criança ter "vingado". Já a família do meu pai comemora os 120 dias, mas eu ainda não sei se vou fazer bolo de novo, rs*

    ResponderExcluir
  19. Oii flor, é uma decisão muito importante eu também estou pensando com bastante carinho, pra minha filha ter não só padrinhos e madrinhas mas amigos e segundos pais...
    então pense com carinho que tenho certeza que você fazer uma boa escolha!
    Beijoos

    ResponderExcluir
  20. Oi flor!! Os padrinhos eu já decidi! (na verdade só a madrinha)

    Vai ser a minha prima (praticamente irmã)...o padrinho o Murilo que quer escolher...ele queria um amigo dele, mas até agora só vimos duas vezes e deu um mordedor pra Helô... Vou ver se o convenço a chamar o mu cunhado...que adora crianças e vai ser tio da Helô pra sempre!!!

    Beijooos

    ResponderExcluir
  21. Aí que dilema heim amiga.
    Quando eu tiver meu bebê se eu fosse batizar na católica seria este mesmo dilema. Eu creio imensamente em Deus, marido sei lá no que acredita, se ele tem fé, é uma fé igual de tomé.
    Eu fui batizada na igreja católica, mas não me sinto católica, se a descisão fosse só minha eu gostaria que meu herdeiro crescesse na igreja evangelica. Situação complicada heim.
    Bjks

    ResponderExcluir
  22. fui descartada de ser madrinha a minha irmã preferiu a amiguinha,isto não esta certo, foi só um desabafo

    ResponderExcluir
  23. Boa noite, poderia por favor colocar o credito da ilustração? Não estou achando ruimn de usa-la não, na verdade recebo como elogio e está autorizadíssima, só peço que por favor coloque o crédito: Ilustração de Danilo Marques para o livro "Nos bastidores do altar", escrito pelo Padre Írio Luiz Rissi - Editora Ave Maria 2010. Muito obrigado e sucesso no Blog! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danilo, me desculpe não ter colocado os créditos! Obrigada por autorizar o uso da imagem, estou atualizando sim!

      Excluir

COMENTE!!! Deixe sua experiência, sua opnião, um "xero" pra nós!