quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

E Depois que acaba a Licença Maternidade?

Assunto mais que preocupante para mim: como será após o término da minha licença de apenas 4 meses? Meu chefe já informou que ele não concede férias após a licença - ou seja, que se dane você, que precisa amamentar!

Girls, como anda os planos de vocês com relação à isso?

Vamos ao meu caso....
É a maior precupação que tenho, como será depois. Também não tenho ninguém da família para me auxiliar...

Sou de São Paulo e tenho ouvido falar muito bem das CEI's (da prefeitura, para crianças até 3 anos), inclusive até melhor que os berçários particulares (que cobram de R$ 600,00 a 800,00 período integral, na região que moro).

Meu marido está convicto de que voltarei a trabalhar e que a Isabella irá para o berçário antes até do 4º mês (pois na empresa que trabalho não deixam emendar as férias com a licença, então volto a trabalhar logo), ele não têm dúvidas que isso é o melhor e não consigo convencê-lo o contrário disso. Fora que ele não aceita qe ela fique na creche da prefeitura, teria que ser nas escolinhas particulares. Eu sinceramente acho que não compensa continuar trabalhando para pagar metade de meu salário e deixar minha filha com estranhos. Então na minha cabecinha estou martelando não voltar ao trabalho até minha pequena completar uns 11 ou 12 meses (que ele não leia isso!). Vou tentar que a empresa me dê a demissão após a licença, assim fico com uma graninha extra para me manter por 3, 4 meses. Estou até economizando no enxoval para poder levar este plano adiante...quem sabe... mas só decidirei isso após o nascimento da Isabella.

Sei que não vou querer deixar meu milagrinho lindo tão novinho nas mãos de outras pessoas. Sei que existem bons berçários, boas creches, mas nada se compara à mamãe ao lado da criança. E vou passar o dia no trabalho longe dela, chegando em casa com mil afazeres domésticos- acabarei nem dando atenção à ela... Se pudesse ter a possibilidade de pagar diarista também aí ao menos minha pekena teria todo o meu tempo da noite (durante a semana) e todo o final de semana para ela!

Esta decisão atrasará muitos planos meus, mas não será nenhum sacrifício estar com minha filha nos primeiros meses dela, acompanhando as principais mudanças... Não conversei sobre isso com ninguém, pois sei que até a família será contra minha decisão, mas o que está em jogo não são coisas materiais, não é tão simples assim.


Vou correr o risco de me desatualizar em minha área, e a recolocação poderá ser demorada. Por isso preciso ponderar tudo isso.



Quando ela estiver com 1 aninho ela iria para o berçário, porque aí terei messssmo que voltar à labuta. Mas sei que estarei mais tranquila.
Enquanto isso resolvi economizar todos os centavos e dinheiros que conseguir, planejando esta nova etapa! Falo tanto em dinherinhos neh? Mas é que é um mal necessário... maridex não consegue manter a casa sozinho.

Vou até publicar aqui selinhos do grupo CRIA, quem quiser conhecer acesse o site.
O grupo cria é a favor da maternidade ativa e amamentação em livre demanda. Além disso eles discutem a culpa das mães, por toda essa pressão de "fazer do jeito certo". Como se houvesse uma fórmula mágica pronta para tudo... cada mãe é única, cada situação é única.





Me digam, como vocês planejam a volta, como foi à volta ao trabalho?

Ha, quase me esqueci mas hoje é niver da minha mamãe... bjo manhêeee!

28 comentários:

  1. Oi, então a minha empresa foi bem lagal em relação a isso, eles me deram férias, e eu pedi para ficar em casa sem remuneração(lógico) para amamentar, não sei se todas as empresas fazem isso, mas vale falar com seu chefe, e ver seus direitos! sobre creche a minha opinião é que vou colocar o Antonio somente quando ele tiver no minimo um aninho... agora tô no seguro desemprego, até porque mudei de cidade! Se pensa em deixar em creche pesquisa bastante,mulher, mas com certeza achará uma de seu agrado! E tenta tirar leite, e congelar para dar ao seu bebê!
    beijos e boa sorte!

    ResponderExcluir
  2. Olha Claudinha, esta é minha Eterna dúvida tb...A Giovanna vai estar vcom 004 meses e eu teria que retornar ao trabalho. As minhas justificativas tb são as mesmas que as tuas e outras mais...O mau-trato, a grana e principalmente a saudade do meu pequeno tesourinho.
    Eu tinha a mesma idéia que vc, pedir pra que me demitam, mas agora tem uma história do seguro-desemprego que me boicotou.
    Ainda estou no dilema, o meu maior problema é que tenho apenas 28 dias!!!!
    Mãe sofre mesmo...hehehehehe

    ResponderExcluir
  3. Super importante refletir sobre isso o quanto antes. Minha vizinha teve uma situação parecidíssima com a sua e pediu para ser demitida já que a mensalidade, transporte, desgaste com o berçário não valeriam os gastos e a logística de quem pega, quem entrega, horários,etc.E a filha dela,com 4 meses teve alergia a lactose e outros problemitos pequenos mas que demandaram muita dedicação da mae e idas a medicos, laboratorios até se estabilizar. O marido foi resistente mas ela insistiu e disse: não dá para ficar nesta situação e foi cuidar da filha dela e do jeito dela, bem pertinho. Em breve ela pretende voltar ao trabalho.

    No berçário irão surgir as despesas extras como aniversários de crianças, profs, presentes, festinhas, fotos, kits, teatros e tem que reservar um dinheiro para isso tb. Na minha cidade a creche da prefeitura é bem vista e eu pretendo conhecer e talvez colocar o Erik lá antes de ir para uma particular.

    Meu caso está fácil: vou ter 6 meses de licença-maternidade + 3 meses de licença-prêmio=9 meses. Daí voltaria a trabalhar proximo do dia 16 de novembro até 16 de dezembro. Como é só um mês, tiro uma falta por semana, chamo a mae e sogra para ficarem com o neto um dia pelo menos, pago alguem, porque dp de 17 de dezembro estou de férias e só volta a trabalhar em 2012, quando ele tiver um ano. Graças a Deus, os planos se encaixaram perfeitamente, mesmo eu não tendo planejado. Então, reze tb, coordene bem os prós e contras e não tenha medo dessa pressão que o chefe faz. É errado ele não deixar vc emendar férias e quando vc faltar para ir ao pediatra, o q será que ele vai falar...chato ele não ter compreensão, mas a maioria do mundo corporativo é assim.

    bjão e abração e força aí

    ResponderExcluir
  4. CLAUDIA, EU SOU FUNCIONARIA PUBLICA, E ENTAO TEREI 6 MESES DE LICENÇA, MAIS UMA FERIAS QUE JA TA VENCIDA, ENTAO VOU FICAR EM CASA 7 MESES, E ESTAREI ENTRANCO COM UMA SEGUNDA FERIAS, ENTOA POSSO FICAR ATE 8 MESES EM CASA, E COMO FALTAM SETE DIAS(PROVAVEIS) PARA O RAUL NASCER DEVO CURTIR MEU FILHOTE ATE SEU 8 MES, DEPOIS PODERIA TIRAR UMA LICENÇA SEM VENCIMENTO, MAS NAO VOU, EU JA TINHA PROGRAMADO COLOCAR ELE NO BERÇARIO, MAS SO MEIO PERIODO, MAS A VOVO MAIS BABONA DO MUNDO DISSE QUE QUER FICAR COM ELE, JA QUE EU NAO TRABLHO EM TEMPO INTEGRAL DA PARA EU O CURTIR NO OUTRO PERIODO... ACHO QUE FOI O MELHOR QUE ME ACONTECEU, POIS MEU FILHOTE QUANDO NAO ESTIVER COMIGO, VAI ESTA COM ALGUEM QUE O AMA TANTO QUANTO EU...
    TOME A MELHOR DECISAO...

    BJU

    ResponderExcluir
  5. Linda, sei que a situação é difícil. Mas acho que antes de mais nada, seu esposo precisa te apoiar. Acho que vcs precisam conversar francamente sobre o assunto e vc precisa expor todos os seus sentimentos pra ele... fazer as coisas sem ele estar de acordo, não vai ajudar. Sua família, pode até não gostar, mas se seu esposo te apoiar na sua decisão - como o meu me apoia - o resto, é resto.
    Sei o que vc tá sentindo, pois sinto a mesma coisa... não quero e não volto a trabalhar 8 horas por dia, nem pensar. Quero aproveitar o tempo, curtir cada momento do Noah, pelo menos no primeiro aninho de vida dele. Pra isso, planejo me dedicar à fotografia, que é minha paixão, ou à música... nada que me prenda demais.. algo que eu possa fazer meu próprio horário, mesmo que ganhe menos que agora...
    Será que não há nada assim que vc possa fazer?? Dar aulas de espanhol, de repente?!! Pense nisso... sempre há uma saída. Bjsss

    ResponderExcluir
  6. Nossa nem sei como vou lidar com isso se caso estiver trabalhando ,mais concerteza vc vai ter o apoio do seu marido e de outras pessoas , com isso ficará forte pro tão esperado término do fim da Licença Maternidade.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Isso era uma ´reocupação qndo comei os treinos, pois além de estar trabalhando em período integral eu trabalhava muuuuito longe de casa (saia de casa às 5h e voltava às 20h, incompatpivel com qualquer escolinha...), então eu e Maridex já haviamos decidido, caso eu estivesse trabalhando durante a gestação qndo acabasse a licença eu pediria demissão (pois duvido que aceitassem me mandar embora) pq com o salário que eu tinha iria metade só para mensalidade da escolinha, mas as despesas extras, como uniforme, lanchinho, festinhas e afins eu iria trabalhar para manter ela na escola, então eliminamos a escola e eu fico em casa com ela até uns dois anos, pois temos a sorte de o Maridex poder manter a casa.
    Veja bem todas as possibilidades e coloque no papel as contas com escola e seus ganhos para mostrar ao papai da Bella, vendo os números e até a experiência das amigas do blog ele pode entender melhor o que vc quer dizer, quais os motivos de vc querer parar por um tempo. Minha família tbm acha absurdo eu não trabalhar para ficar com a Majú, mas deixo entrar por um ouvido e sair pelo outro! O impotante é eu estar tranquila com ela!

    Bjinhoss e boa sorte!

    ResponderExcluir
  8. Oie flor passando pra deixar um beijão e desejar um otimo dia...

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Ai Claudia, estou no mesmo dilema com vc..pra mim sempre foi super certo que Manu ia pro berçario e eu voltaria a labuta...mas hj, enquanto caminhava pra hidro, fiquei pensando que eu poderia aproveitar a licença para tentar mudar de emprego (ja venho ensaiando isso a um tempo), mas que se nada pintasse ate a minha volta, entao que talvez eu pedisse demissao pra cuidar da Manu e em paralelo eu continuasse a busca..mas sei la, ainda nao conversei com o marido sobre isso, por enquanto, Dona Manu estara no berçario com 4 meses. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi lindaa, saudade, super beijos ;)

    ResponderExcluir
  11. Aqui em casa a coisa tá preta. Por causa do meu afastamento, a minha L.maternidade foi "comida" e eu poderia ficar apenas 3 meses com o Miguel. É para eu voltar agora dia 18 de março! Um absurdo! Porém eu tenho 1 mês de férias. MEsmo assim, pouco. Não quero voltar não. Vou pedir para me mandarem embora. Meu marido buscou um segundo emprego e assim a gente vai tocar. Espero ficar com o Miguel até o final do ano, e depois quem sabe fazer algum bico por conta, tipo salgados pra fora, algo assim, que eu fique em casa junto do meu filhote. Escola nessa idade, nem a pau! E quem me desaprovar, que se foda!
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Clau está é uma decisão muito dolorosa pra mãe, do que para o pai.
    As escolinhas particulares são muito caras e a grande maioria você tem que levar absoutamente tudo...até água.
    Eu tenho uma amiga que colocou a filhinha dela, por sinal Isabella também em creche da prefeitura desde os 4 meses, ela ficou durante um tempo, meio período na prefeitura e meio periodo na particular. Ela me disse que não troca a creche da prefeitura pela particular.
    Na da prefeitura ela nunca precisou levar nada, até fralda eles forneciam, quando ela ia buscar a filha, ela já estava de banho tomado, com roupa limpinha e de barriguinha cheia.
    Até hoje (ela já esta com 5 anos) ela fica na creche da prefeitura.
    Outra amiga foi atrás de escolinha particular pra deixar o pequeno dela e pasme, variava de 800,00 a 2 mil reais. Por sorte ela conseguiu vaga na creche da empresa que ela trabalha e economizou uma grana boa e ainda o pequeno vai e volta do trabalho com ela.
    Bjks

    ResponderExcluir
  13. Oi Linda

    Nossa, situação complicada, né? Vc precisa conversar com o seu marido e colocarem na ponta do lápis o custo financeiro, que é sim importante. Mas além disso, tentem pesar o emocional. Ele precisa entender que dependendo da diferença financeira entre vc parar de trabalhar e voltar a trabalhar com a nenem na creche, as vezes compensa mais vc se dedicar a ela por uns tempos...

    No final tudo se ajeita, fica tranquila!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  14. Amiga, realmente é uma decisão muito difícil de ser tomada. Pense nos prós enos contras. no meu caso por ser fucnionária publica teria 6 meses de licença maternindade, 3 de licença premio + férias, q daria o total de 9 meses.
    Assim planejo, pois, mesmo sendo a licença prêmio um direito nosso, nem todo chefe dá.
    mas, olha, se eu fosse vc tbém ñ pensaria duas vezes, sua bb vai tá mto novinha.
    Vc já pensou na possíbilidade de consegui uma pessoa do interior pra ficar contigo pelo menos um ano?
    se vc conseguisse alguém do interior pra morar com v, ainda q pagasse salário,assinasse carteira e tal, mesmo assim seria vantagem, pq a pessoa tbém lhe auxiliaria nos afazeres domestico, entende?
    Pq vc sabe, trabalho está mto dífícil, vc saindo,será q conseguiria outro tão fácil?
    e vc já pensou na possibilidade de morar perto a algum parente?
    Amiga, e pq vc ñ tem direito a licença maternidade de 6 meses?
    eu achei q fosse direito de todos.
    bjokas e espero q tdo se resolva.

    ResponderExcluir
  15. CLAU, FIZ UM POST SOBRE ISSO HJ, MAS NAO PUBLIQUEI AINDA.
    ENTAO, EU TB TENHO SÓ 4 MESES DE LM, ESTOU NA METADE E TO SOFRENDO. TENHO 15 DIAS DE FÉRIAS, PORTANTO TEREI DE VOLTAR MESMO DIA 10 DE ABRIL, QDO A ANNA ESTIVER COMPLETANDO 4 MESES!
    EU NAO QUERO VOLTAR E GRAÇAS A DEUS MEU MARIDO DEIXOU A DECISAO NA MINHA MÃO...ELE NAO VAI INTERFERIR EM ND!
    MAS Q É UMA DECISAO MEEEEEGA DIFICIL, É!
    EU NAO VOU EM HIPOTESE ALGUMA PEDIR DEMISSÃO, PQ EU TRABALHO LA HA 2 ANOS JA E Ñ VOU SAIR PERDENDO ASSIM, POR ISSO TEREI DE CONVERSAR LA!
    O FODA É Q COMO VC EU TB Ñ TENHO COM QUEM DEIXA-LA E DEPOIS DA LM, AINDA SE TEM 30 DIAS DE ESTABILIDADE ONDE Ñ SE PODE SER MANDADA EMBORA! NAO SEI COMO VAI SER NESSES 30 DIAS!
    COMO É DIFICIL SER MODERNINHA NE....HAHAHA

    BJOOOOS

    ResponderExcluir
  16. Claudinha dá uma olhada neste site.
    http://jcconcursos.uol.com.br/Concursos/Noticiario/concurso-ipt-sp-diversos-cargos-32100

    ResponderExcluir
  17. É Clau, essa decisão não é fácil mesmo, quatro meses parece mesmo pouco.
    Mas como você mesma disse, é um risco parar de trabalhar e depois ter dificuldades pra voltar e as contas começarem a apertar!
    Quanto a escolha vó ou escola, eu particularmente prefiro escola, sei que a maioria das pessoas não preferem, mas conseguindo encontrar uma boa escola, acho que uma relação profissional nesses casos é mais fácil do que ter que convencer a vó que você não quer que uma coisa seja feita daquele jeito!
    E acho mesmo que a relação com os avós tem ser de brincadeira e festa e não de cuidados do dia a dia!
    Espero que você consiga chegar a uma boa solução, e se Isabella tiver que ir pra escola, não se culpe, muitas crianças tem que ir assim cedo e tudo termina bem!
    E já que você pediu uma opinião, acho que se você tiver que apertar em algum lugar pense na possibilidade de ter alguém pra te ajudar com a casa, isso com certeza vai te fazer bem!!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  18. Amiga também passei por isso a 4 anos atrás , da mesma maneira que você está hoje eu também fiquei ,mas tomei a decisão de pedir que me colocassem para fora , daí teria o seguro desemprego , fiquei com o Nathan até ele fazer 2 anos , e não me arrependo amiga de maneira alguma , acompanhei o desemvolvimento dele , ninguem bateu ou maltratou meu filho e apos esses 2 anos voltei a trabalho , confesso que não foi facil entrar no mercado de trabalho , mas me sujeitei a ser auxiliar ganhando bem menos que antes e hoje já estou em outra empresa , totalmente atualizada e com salario bem melhor , se seu coração está querendo isso , faça porque vale a pena .
    beijosss

    ResponderExcluir
  19. Nossa, Clau!

    É um assunto complicado mesmo, mas se vc está disposta a fazer tudo isso em pról da pricesinha, vc deve lutar por isso sim.
    Conversa como maridex e explica tudo certinho, trabalho sempre terá e um ano passa muito rápido.

    bjos

    ResponderExcluir
  20. Amiga esse assunto é muito delicado!
    Do meu 1º filho tive q voltar a trabalhar com 17 dias q ele nasceu (era só meio periodo, mas era o meio periodo mais torturante pra mim) e com isso ele acabou largando o peito com 4 meses.
    Então dessa vez q conversei com meu marido q quero amamentar exclusivamante até os 6 meses, vou ficar em casa só cuidando dos meus pequenos.
    Beijocas e não fique esquentando tanto a cabeça com isso agora pq vcs ainda tem muito tempo para decidir!

    ResponderExcluir
  21. Entendo sua situaçao.
    Graças a Deus vou cuidar do meu filho em tempo integral. Nao trocaria ver o crescimento do serzinho por quem esperei a tanto tempo nao...a nao ser q marido nao tivesse um tustao!
    Os filhos crescem tao rapido...
    e passar tantas horas sem eles...
    nao deve ser facil nao..

    Eu acho q estao colocando mta pressao sobre vc..
    vc tem o direito a escolher ficar em casa com a bb pelo menos 1 ano, depois voltar ao trabalho.
    Serà q como vc diz, economizando, vc consegue ter o $ suficiente para ajudar nas contas e ficar em casa?

    Vc tem q tomar a decisao q lhe der paz..
    a final como vc mesma disse: vc nao tem nenhum familiar para te ajudar..sua filha vai precisar mto de ti! e mais ainda tao pequenina assim neh Clau; mas vcs q sabem, Deus sempre tem uma porta, uma soluçao.

    bjs.

    ResponderExcluir
  22. Tbm já tô sofrendo com a volta.
    Quero deixar o Isaac com a minha mae, mas se ela não poder ficar eu saio do trabalho.Vai ficar apertado, mas acho q vai ser melhor pra ele.

    ResponderExcluir
  23. Primeiramenteee... Parabénsss para sua Mamãe!!! E olha, infelizmente a licença é pequena demais, 4 meses é muito novinho ainda, tbm ficaria assim como vc, aliás, eu fiquei com meu filho até os 2 anos de idade dele, ae sim fui trabalhar, e graças a Deus, tem a minha mãe perto, ae deixei ele com ela. Foi a melhor coisa que eu fiz na minha vida!!! Sei que dinheiro é importante e voltar a trabalhar seria o ideal, mas pensei primeiramente no meu filho, isso fortalece o laço de mãe e filho, foi muito bom Clau! Se puder ficar, fique, não digo fazer como eu, ficar 2 anos, mas 1 pelo menos é essencial! E nem se importe com q os familiares irão pensar, converse com seu maridex e veja o que é melhor, afinal, estamos falando de sua filha, estamos falando da pequena Isabella! E com ctz o melhor pra ela é ter vc pertinho!

    Bjos e bom finald e semana flor!

    ResponderExcluir
  24. Oi Claudia!
    Realmente é uma decisão complicada,não importa o quanto você planeje e quantas enquetes você crie,vai sempre ter essa dpuvida pois as opiniões variam de acordo com o modo de pensar e com a condição financeira de cada um,na minha cabeça,apartir do momento que uma mulher decide ser mãe,ela tem que se privar de certos luxos(como trabalhar e ser uma profissional por exemplo)pelo menos por um tempo,eu nunca vou confiar em deixar a minha pequena em uma creche ou berçario,EU decidi ser mãe,essa vida é responsabilidade MINHA!COncordo 100% com o seu modo de pensar.Dificuldade teremos sempre,não importa qual decisão se tome,o importante é a saúde dos nossos bebês,a convivência e momentos que nunca vão voltar,3~4 meses é muito pouco,o bebê é muito indefeso,nunca que eu vou querer perdeu a primeira palavra,o primeiro passo,coisas que são tão importantes e valiosas para nós e para babás serão apenas mais um passo, mais uma palavra...A opinião da sua familia nem importa tanto nesse momento,seu instindo materno tem que vir em primeiro lugar!Converse com seu marido mais pra frente,vai colocando isso na cabeça dele aos poucos,com jeitinho!
    Bjinhos linda

    ResponderExcluir
  25. Olá Claudia,
    Sou editora do Guia da Mamãe e estou à procura de uma mãe recente para falar sobre fim da licença. Vi que você passou por isso. Posso entrevistá-la? Se sim, me mande email por favor no email janaina.medeiros@casadois.com.br

    Aguardo seu contato

    obrigada

    abraços

    Janaina Medeiros

    ResponderExcluir
  26. amei o site e me ajudou bastante na minha decisao eu também estava com a mesma duvida de voltar ou nao ao servi;o mas resolvi nao voltar nao tenho mae e nem sogra ai fica mais dificil.
    resolvi ficar com o baby q so tem 3 meses e meio

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. ola meu nome kenia minha lincença esta terminando o rh da empresa ta querendo que eu volte minha pequena fez 4 meses e so amamentar no peito e nao quero parar so que sou vendedora numa empresa que desde que eu sai de lincenca eu trabalho em kasa atraves de internet e telefone so que eu pedi pra ficar em kasa continuando pois vendo muito bem ,so que nao querem dia 07/01 tenho que voltar o que faço o que pode estar a meu favor.

    ResponderExcluir

COMENTE!!! Deixe sua experiência, sua opnião, um "xero" pra nós!

momentos especiais