sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Acabando 2018...

Um ano que pareceu 2 meses...
Aquele velho clichê: passou voando, a cada dia tem mais sentido para mim.

Este ano pude estar mais próxima das meninas, estamos a quase 1 ano assim. Isadora nem deve se lembrar como era me ver somente a noite... Isabella nem quer pensar se não fosse assim.

Neste ano firmei a Integrativa, consegui novos clientes, aumentou minha demanda home office. Isabella está prestes a completar 1 ano de terapia também, mas continua com a fobia de vômito, inclusive super incomodada ainda com isso. Acho que ela não se abre o suficiente na terapia tanto quanto se abre conosco, em casa. A terapia serviu para que ela aumentasse sua auto estima, está mais questionadora, teimosa e demonstra suas emoções muito, não reprime mais seus sentimentos. Com isso ficou bem mais difícil educa-la, difícil fazê-la obedecer. Está reclamando de tudo ao redor, dos acontecimentos, d que possui o do que não também. A sensação é que ela está uma completa insatisfeita, uma pena. Porque é frustrante não ser feliz com nada. Está bem implicante com as amigas, briga com todas, se frusta com quase tudo. Acho que esperei muito dela e por isso estou nesse conflito todo: esperei que ela fosse gostar de estudar e ler, pois sempre incentivei, mas ela não demonstra que goste muito não.

Isadora continua muito com a sua personalidade forte, imediatista, mas muito carinhosa. demonstra muito afeto, gosta de beijos e abraços. Se irrita por qualquer coisa, chora e grita em demasia. Demora mais para criar vínculo com as pessoas, mas quando cria é só amor também.

Minha mãe se manteve estável, e isso é algo sensacional. Meu pai cada dia mais presente nos cuidados com minha mãe, isso me deixa aliviada, e preocupada com ele, com seu emocional e toda essa carga mental a cumprir.

Me sinto muito grata pelo ano, e espero que 2019 venha cheio de boas surpresas.

domingo, 23 de dezembro de 2018

sábado, 22 de dezembro de 2018

4 anos da Isadora

E no dia 24/11 comemoramos os 4 anos de Isadora antecipadamente ( a data correta é 28/11).
Antecipei pois final do mês para mim o trabalho é dobrado e iria me enrolar muito.

Como sempre é, foi em casa, com as crianças vizinhas, nada de grandes comemorações. Adoro esse tipo de coisa pequena e para os amigos mais presentes.


Segue registros:


Tivemos um acidente com o bolo, mas ela nem ligou!

aAs amigas do prédio


No Parabéns, sempre desconfiada da vela, fica sem jeito com todos cantando pra ela
Isadora, muita luz e paz para você, sempre. Mamãe ama muito Gut!

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Isabella

Esse ano de 2018 foi um divisor de águas para Isabella e para os que estão próximos a ela.
Foi um ano em que ela tomou coragem para dizer o que quer, desafiar, questionar, não aceitar, criticar.
Ela iniciou a terapia para lidar melhor com a questão da emotofobia. Não sei nesse sentido melhorou muita coisa, mas em outras questões notei diferença. Ela está mais certa de que é amada, e que não será menos amada se fizer algo errado. Ela era bem insegura quanto essas questões.
Talvez também o fato dela estar comigo, ter a presença da avó semanalmente também (e estável), a fez adquirir mais essa confiança. Uma confiança que se tornou desafiadora para a autoridade.
Ela está bem mais respondona, mais alheia aos meus pedidos, e também dos avós. Na escola continua tudo da mesma maneira: ela é uma boa aluna, educada com os professores e funcionários da escola. Nesse sentido fico bem feliz porque odiaria saber que ela está tendo problemas lá.
Mas ela faz as lições correndo para terminar logo, é extremamente competitiva e chora se não consegue ou desiste se percebe que ficará para trás. Tem muita dificuldade em perder e em se desculpar também.

Essa foto em nosso último passeio mostra como ela não controla bem a frustração de querer algo e não conseguir, ou de esperar e não dar certo. Nesse dia ela queria pedalar na praia na bicicleta família mas não tinha de 3 lugares, apenas de 2. Deixei ela ir uma parte do caminho no meu lugar, mas ainda assim ela não se dá por satisfeita.

Infelizmente muitas vezes tenho tido que interferir com  um puxão ou tapa quando ela não obedece após tantas tentativas de pedir, e dessa forma ela obedece, mas não queria que fosse assim... nesses momentos me sinto péssima, e me pergunto se minha presença faz mesmo alguma diferença positiva para ela. Achei que trabalhando em casa teria o melhor dos dois mundos, mas o fato de trabalhar e não dar a devida atenção sempre é algo que e visto de forma bem negativa por ela, e por Isadora também.

Tivemos um episódio dias atrás bem triste, em que ela estava com uma brincadeira bem chata na van escolar, e o condutor nos contou para que corrigíssemos isso. E é o tipo de coisa que ela faz para chamar atenção, para ser incluída nos grupos, para ser o centro de tudo, que é outra coisa que ela gosta muito: ser o centro de tudo. Isso me preocupa... sem muita estabilidade e topando qualquer coisa para ser aceita, tenho muito medo.

Espero que possamos estreitar mais nossos laços e eu possa ter mais influencia positiva na vida dela. Afinal, as mães estão no mundo para fazer seus filhos voarem e serem felizes.



domingo, 18 de novembro de 2018

Praia - começo do verão 2018

Nosso último passeio foi a praia, fomos para Litoral Norte (Bertioga) no dia 10/11.
As meninas bem animadas para ir, gostam muito.
Isadora é areia e sorvetes, Isabella é água e sorvetes. Se deixar é o dia todo nisso.

Estava um pouco nublado, ainda assim Isabella se queimou mais do que devia, passei protetor apenas 1x.. Isadora como estava por perto passei mais vezes.

Fomos com alguns amigos do papai, seguem registros:





sexta-feira, 9 de novembro de 2018

1º Excursão no 1º ano fundamental

Dia 01/11 Isabella foi para a primeira excursão na nova escola de ensino fundamental.
Foram ao museu cata-vento.
Eu não hesitei em nenhum momento em deixa-la ir. Orientei que estivesse perto a professora sempre, o pai também orientou (ele tem mais medos que eu nesse sentido).

Demos a autorização, e ela adorou poder ir. Na verdade acho que nem quis pensar o que seria se não deixássemos ela ir, ela queria muito.

Passaram a tarde no passeio, ela levou seu próprio lanche (ainda bem que fiz um enroladinho de presunto e queijo integral, uns biscoitos, uma maça, e o suco foi de caixinha mesmo) porque não tinha lanche especial para ela, e nem me avisaram. A escola vacilou nesse sentido (pois haviam dito para não levar nada, nem lanche).

Embarcando


Nesse momento me deu aquele aperto no peito que mães sentem: minha filha longe de mim e fora do meu controle

Estava super animada!

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Atividades mês das Crianças - 22/10

No dia 22/10 tivemos atividades bem bacanas no teatro perto de casa.
Fui cedinho com Isabella para aproveitar o parque que têm lá (ela precisa praticar atividade física, então levei para andar de bike), mas aí confirmamos que haviam as atividades e pedi pro pai levar Isadora também, foi bem legal:

Inflaveis

Pintura de Rosto

Pipoca e Algodão 

Teatro/contação de histórias

Ônibus Brincante com matérias reciclados



Muito legal!



Não achei as fotos com Isadora também...