sexta-feira, 9 de novembro de 2018

1º Excursão no 1º ano fundamental

Dia 01/11 Isabella foi para a primeira excursão na nova escola de ensino fundamental.
Foram ao museu cata-vento.
Eu não hesitei em nenhum momento em deixa-la ir. Orientei que estivesse perto a professora sempre, o pai também orientou (ele tem mais medos que eu nesse sentido).

Demos a autorização, e ela adorou poder ir. Na verdade acho que nem quis pensar o que seria se não deixássemos ela ir, ela queria muito.

Passaram a tarde no passeio, ela levou seu próprio lanche (ainda bem que fiz um enroladinho de presunto e queijo integral, uns biscoitos, uma maça, e o suco foi de caixinha mesmo) porque não tinha lanche especial para ela, e nem me avisaram. A escola vacilou nesse sentido (pois haviam dito para não levar nada, nem lanche).

Embarcando


Nesse momento me deu aquele aperto no peito que mães sentem: minha filha longe de mim e fora do meu controle

Estava super animada!

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Atividades mês das Crianças - 22/10

No dia 22/10 tivemos atividades bem bacanas no teatro perto de casa.
Fui cedinho com Isabella para aproveitar o parque que têm lá (ela precisa praticar atividade física, então levei para andar de bike), mas aí confirmamos que haviam as atividades e pedi pro pai levar Isadora também, foi bem legal:

Inflaveis

Pintura de Rosto

Pipoca e Algodão 

Teatro/contação de histórias

Ônibus Brincante com matérias reciclados



Muito legal!



Não achei as fotos com Isadora também...


domingo, 4 de novembro de 2018

O Medo da Água

Isabella gostava de água.
Não era apaixonada, mas gostava. Do banho, de beber água, de piscinas, do mar.
As primeiras vezes que foi ao mar não tinha medo algum, queria se jogar.
Até hoje ela ama o mar, e não gosta de ficar na areia, quer sempre ficar na água.

Mas ela odeia molhar o rosto. Ela não mergulha, ela detesta que ao menos respingue água. Pelo tempo que ela gosta da água, já poderia ter aprendido a mergulhar. Fez natação por uns meses (por 2x, com 2 anos e com 6 anos).

Acho que esse medo da água começou quando foram feitas tentativas de mergulho na aula de natação, quando ela tinha 2 anos, ela detestou, chorou, e a partir daí sua relação com a água não foi muito boa.

Aí nos últimos tempos ela briga/chora/reclama/enrola para tomar banho. Todo dia é um estress. Ela detesta lavar cabelo.... mas  pior de tudo é ela não beber água. É raro quando por iniciativa própria ela bebe alguns goles, em geral quando faz alguma atividade desgastante apenas.
E agora estou na luta para ensiná-la a beber água, criar o hábito.

Fiquei muito preocupada com os níveis de colesterol dela, estou angustiada, não sei mais o que fazer, mas um dos fatores deve ser a baixa ingestão de água também. É a esperança que me agarro, pois a alimentação está equilibrada.

Já comprei garrafas diferentes, copos, com canudos e sem, com tampa a sem, de personagem e sem. Canecas, copinhos, de plástico, alumínio, inox.... de porcelana, de cerâmica. Tentei todos os atrativos, emas é sempre uma briga ela beber água. A meta é 500 ml de manhã, 500 ml a tarde e 500 ml a noite. Mas ainda estamos em 1 copo de 200 ml 3x ao dia.... 600 ml ao todo. E isso já é difícil.

Dou comidas mais secas para incentivar o hábito de beber, mas ela come pão seco sem beber nada.... nem assim.

E ela sem querer lavar/molhar o rosto, continua.

E seguimos na luta.

sábado, 3 de novembro de 2018

Acampiá - 1º acampamento que Isabella foi

Isabella faz atividade artística-cultural no teatro semanalmente, e houve o 7º acampiá no dia 26/10, um acampamento que reúne outros equipamentos (grupos) para uma noite agitada e de bagunça.

Crianças de 5 a 7 anos os pais acompanham, a partir de 8 anos vão só.

Isadora anda não participa, somente em 2020 poderá.

Começando a noite as crianças brincando, a moda agora é o slime

Lanche Noturno coletivo

Musica e roda

Atividade Plástica a apresentação em grupo

Fantasia para balada, que foi das 23:00 as 00:30


Eu quase dormindo e Isabella ligadona

A amiga Manu com a vó Sônia

Pela manhã, após o café e prontas para ir embora
Pela madrugada ainda teve cineminha, mas eu apaguei....

domingo, 14 de outubro de 2018

Um dia de ócio

Hoje tirei o dia para não fazer nada.
É algo bem difícil para uma mãe.

É um domingo. Minha mãe está estável com sua doença, sob controle. Então deixei as meninas na casa dela, com meu pai e meu irmão que também está por lá.
Adiantei todos os afazeres de casa ontem, saí com as meninas, para que hoje pudesse não fazer nada, ou um dia para fazer o que quisesse, nos meus horários.
Consegui até escrever, coisa que estava difícil. Assisti 3 episódios da minha única série que asssti até hoje: Greys Anatomi (assisto desde 2016 mas nunca concluo), levei o Ozzy para passear (agora quase idoso ele precisa sair 3x dia).

Há 8 meses trabalhando em casa, cheguei num ponto de muito cansaço. Me sinto cansada fisicamente, mentalmente. São atividades das meninas, da minha mãe, da casa, tem o Ozzy... quando trabalhava em empresas tinha minha válvula de escape; mas em casa fica tudo concentrado e condensado, amontoado num mesmo lugar e a todo tempo.

Hoje consegui pensar em tudo, e entender em que ponto as coisas chegaram para que eu não sentisse culpa por ter tirado um dia para mim. É uma quebra de paradigma para meus valores e o que me foi imposto e ensinado. Que eu preciso ser a melhor mãe que eu puder ser.

Mas voltando no tempo, no nascimento da Gá.... eu me senti multo culpada por deixá-la tão cedo em uma escola. Mas se eu não fizesse isso, nem sei se estaria aqui escrevendo, nem sei se ainda seria mãe ou se seria alguém no mundo. Então, como eu sempre procurei manter minha saúde mental, sempre que me sinto perdida ou em riscos de adoecer, eu encontro uma válvula de escape; e nessa época foi o trabalho que me proporcionou tempo para pensar e me reerguer.

O momento hoje não é nem perto do que passei naquela época, ainda assim sei dos momentos que preciso encontrar algo que me ajude a relaxar.

Eu só quero estar bem para manter minha vida ativa e estar com aqueles que precisam de mim o máximo que eu possa.

E hoje é meu dia de não fazer nada, esperei ansiosamente por ele.


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Atividades da Semana

Nosso dia a dia em casa têm sido assim: (ex. dias de semana):

Saída para a escola

  1. Acordamos, Isadora vai para a escola.
  2. Saio com o cachorro para o passeio da manhã.
  3. Café da manhã Isabella, lição de casa.
  4. Isabella desce para o parquinho do prédio, ou assiste TV e eu trabalho até as 12:00.
  5. 12:00 banho, arrumar para escola, almoço para sair.
  6. Isabella vai para a escola, levo Ozzy para 2º passeio, retomo o trabalho as 13:30 até 16:00. 
  7. Buscar Isadora na escola, lanche da tarde
  8. Isabella Chega, 3º passeio com o Ozzy
  9. Janta/banho/leitura/TV
  10. Mamãe trabalha até dormir sob o note...
    Retorno da escola

    Projeto Piá, parque atrás que fazemos caminhada, crochê, leitura, aguardando Gá

    Aula de Pintura nas sextas
    Ginástica terças/quintas



  • De terça e quinta: ginástica com a vovó a noite.

  • De quarta de manhã: Gá no Projeto Piá

  • Se sexta de manhã: Psicoterapia Isabella e Aula de Pintura vovó

Essa tem sido basicamente nossa rotina no dia a dia.

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

O Susto do LDL - Alimentação ainda mais controlada

Como em agosto colhemos exames para verificar a questão da possível puberdade precoce da Gá, foi uma bateria de exames, dentre eles a dosagem de LDL e HDL.
E para minha surpresa, Gá está com o colesterol ruim LDL muito alto, em 230. (2016 estava 180 e 2017 estava 170)
Este ano a alimentação piorou da seguinte maneira: comia lanche 2x na semana (sexta e domingo geralmente, mas na semana se alimenta de comida simples sempre com legumes e salada), diminuiu o consumo de frutas, aumentou consumo de carboidrato.

Mas... ela consome pouco industrializado. Bolos, só os que faço, em geral integral. Não quer mais leite, bolachas sem recheio sempre... queijo é esporádico, chocolate também...

Estou ainda triste por este resultado... fiquei meio neurótica até. Não deixo ela sem comer por mais de 3 horas, estou incentivando beber mais água, bolos/biscoitos/pães estou fazendo, tudo integral. Se ela comia pouco industrializado, diminuí mais. Frutas, aumentando o repertório das frutas, retornando com a uva (uva escura é bom para o colesterol).

E ainda tem o lance das cáries. Este ano ela já teve umas 6 cáries... cortei doces na semana, e escovo e passo fio dental toda noite. escovações do dia incentivo ela mesma a fazer.

E a mãe, sempre se pergunta: onde eu estou errando?????

Venho buscando controlar ainda mais a alimentação dela. Ela já achava bem restrita por conta da intolerância, agora então...


Últimas refeições dela....




strogonoff de frango, molho feito com inhame, sem leite e derivados

Abacate com cacau

Bolo e pão de batata doce integral


Tudo assado ou grelhado

Com a mão na massa... fazendo pãozinhos de abóbora


pão com extrato de beterraba e beringela (que ajuda no colesterol)

Pão e biscoito caseiro. Biscoito de aveia e batata doce, sem manteiga e sem óleo.

Torta de Abobrinha

Pão Integral caseiro




E seguimos... cada semana inventando alguma novidade para ela poder se alimentar de forma normal.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Adolescência? Não... só no temperamento mesmo

Decidi levar Isabella no endócrino, pois desde março deste ano comecei a notar, inclusive ela notou e me disse, que estava com cheirinho acima do normal nas axilas.
Deste então em dias mais quentes, principalmente, ela têm usado desodorante (tinha um natural de malaleuca e manteiga de cacau, muito bom por sinal).

Soma-se isso a muitos pêlos que ela já possui pelo corpo, descendência da mãe (que possui mais pêlos que o pai praticamente); achei melhor investigar se estava tudo nos conformes né, se não havia purberdade precoce.
Porque 7 anos ainda é cedo.

Colhemos os exames, e está tudo certinho com a Gá. Idade óssea de 7 anos e 8 meses (5 meses acima apenas), hormonais todos normais.

Sobre o cheirinho, só usar desodorante mesmo,há crianças que surge mais cedo, foi o que a endocrino disse.

Preciso agendar fono para Isadora... quase 4 anos e falando como o cebolinha.
Toda feliz porque encontramos picolé sem leite de Graviola... em gera fica sempre no uva/limão