sexta-feira, 5 de abril de 2013

Vida de mãe

Uma seguidora nossa me fez alguns questionamentos:
Basicamente foi isso: Como decidi ter um filho? É realmente complicado tudo isso? Como fica a parte financeira?

Daí respondi à ela, tudo junto e misturado, mas quero registrar publicando aqui:


Oi _______!


Fico muito feliz em saber que de alguma forma o meu blog contribui para uma reflexão sua.
Eu tenho inúmeros erros como mãe, você nem imagina quantos, mas não fico sofrendo com isso porque sempre estou tentando fazer o meu melhor.

De todas as questões quanto à ter um filho, as financeiras não são as mais complicadas. Claro que hoje esse consumismo exarcebado nos faz gastar mais do que devíamos ou podíamos, mas não acho tão grandes os gastos com a Bella. A alegria e satisfação de tê-la comigo são maiores. Se eu não a tivesse comigo, esse valor seria gasto em viagens, saídas aos finais de semana, mas ajustamos coias divertidas para fazer sem muitos gastos. Ela come alimento comuns, engraçado, que as coisas básicas não sao assim tão caras! Ela bebe leite comum, ela veste roupas simples e tão baratas... quero fazer diferença na educação dela, mas nos demais, não vejo grandes gastos. Eles ficam doentinhos, lá se vai remédios, mas coisas que qualquer pessoa economicamente ativa consiga pagar.

Tenho um apto financiado, dívida quase eterna. Mas eu sempre fui muito econômica, e com a gravidez apertei os cintos de vez. Deixei de comprar muita coisa, mas ão sofri com isso não. A gente fica com aquela preocupação do "dia de amanhã", porque quando somos somente nós, podemos nos virar em qualquer lugar, e com uma criança não, a gente precisa mesmo pensar e se programar.

Vocês já são formados e têm suas profissões? Se a resposta for sim, então está tudo bem! Melhorar, a gente sempre quer neh, mas ficar esperando tudo estar perfeito para aí sim ter um filho é arriscado. Ficar plantando demais nos deixa colher por pouco tempo. Tive a Isabella aos 24 anos, então quando ela estiver com 20 estarei saindo com ela pra cima a pra baixo (assim espero), curtindo uma vida com ela, sendo uma avó ativa, quem sabe...

Tive ela nova, é verdade, poderia ter feito minha ós graduação, poderia ter viajado mais, poderia, poderia... mas na verdade, eu não imagino minha vida sem ela hoje. As coisas acontecem no tempo certo, especialmente quando você recebe esse presente de Deus que é uma filha saudável.

Uma pergunta que quero te fazer e que fará uma diferença enorme na sua decisão: Você e seu companheiro, decidiram juntos ter um filho? Foi apenas uma conversa ou foi realmente uma decisão?
Ele é um cara família? Ele tem muita vontade de ser pai? Ele te ajuda com os afazeres domésticos? (mesmo que tenham diarista e tal, isso faz uma diferença enorme quando se tem filos em comum)...
Te faço essas perguntas, porque pra mim tiveram um peso enorme!
Se ele realmente quer engravidar junto contigo e entrar nessa de cabeça, acho que você está no caminho certo. Ainda mais pelo fato de não ter a mãe por perto (mãe faz muita falta nessa fase....).

Antes de ter a Bella eu não tinha jeito algum com crianças... com bebês então, nunca cuidei de um! Mas a maternidade nos ensina, nos guia, nossos bebês indefesos são quem mais nos ensina. Eu detestava músicas infantis, hoje adoro, desde a gravidez escuto.
Já que é pra ser mãe, que seja por inteiro! Entrei de cabeça nesse mundo novo! Fiz muitas amizades, que perpetuam até hoje, porque amor maior que o de mãe, não existe, e amizades baseadas nisso são fortes pra caramba.
Entrei tão de cabeça nisso tudo que tive depressão pós parto, fiquei desnorteada. A gravidez foi maravilhosa, aproveitei bastante, no começo passei muito mal, até o ânimo foi embora, mas depois normal.

O parto foi tudo bem, no hospital também... chegando em casa a ficha foi caindo, caindo... e eu me vi com uma vida totalmente diferente, sem liberdade alguma, trancada em casa sozinha (na verdade, com um bebê apenas)... foram dias difíceis, mas tudo foi superado. Hoje realmente não acho que fiz algo que não devia, aconteceu, passou, bola pra frente, estamos bem.

Sempre pensei em ter apenas 1, mas depois da experiência, queria mais 3... só pra que vc veja como gostei disso.

Falei, falei... bom, acho que é isso.... um emaranhado de coisas, mas ser mãe é bem confuso mesmo...é amor e culpa andando juntos.

***********
Bella começou com uma tosse ontem à noite, estou dando um xarope antialérgico, espero que não evolua.
Ela está aguardando ansiosa a aula de natação do sábado, pergunta todos os dias se vamos...
Até acordou de madrugada pedindo pra ir na... pitina...
Ótimo final de semana!!!

10 comentários:

  1. ADOREI! Parece que depois que eles nascem, agente nasce denovo!
    É incrível o amor de mãe. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi! Chegou a segunda edição da nossa blogagem coletiva "Mamãe tá de olho", será neste domingo (07/04) e o assunto da vez é CONSUMISMO. Conto com a sua participação!
    Conte pra gente o que você pensa sobre o consumismo, você se considera consumista? Como lida com isso? Que coisas você faz questão de comprar pros seus filhos, e a que produtos você diz não, sem piedade? Você acha que as propagandas na televisão influenciam seu filho a querer mais? O que você acha que podemos fazer pra ensinarmos nossos filhos a não serem consumistas?
    Vou esperar sua opinião nesse domingo...Vamos mostrar pra blogosfera que as mães atuais são antenadas sobre os assuntos polêmicos da maternidade! Nós estamos de olho, e você?
    Faça seu post e coloque seu link na lista de links que estará disponível no meu blog, pra que todas as mamães participantes possam ver e comentar.
    Se possível ajude a divulgar!
    Obrigada, querida! Nos encontramos no domingo!
    Tenha um ótimo final de semana!
    Beijos!

    www.asosmamaenadia.com

    ResponderExcluir
  3. Amei... amei... amei... exatamente tudo q penso
    Ta demais esse tempo ne... uma hora frio outra chuva... não tem quem não fique doente.... tadinha das nossas Bellas kkkk
    Q bom q ela gosta da piscina...
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Nossa Cláudia, parabéns!
    Que lindo, me emocionei aqui e passou um filme na minha cabeça.
    Temos realidades bem diferentes, e tudo o que você disse aí em cima me coloquei a pensar como seria minha vida e a do Vini se tivéssemos uma terceira pessoa envolvida (o Pai).
    Não sei se seria mais fácil ou se seria mais difícil.
    Mas, o sentimento SER MÃE são todos iguais, amo ser Mãe e assim como você aprendi a ser uma depois que o VIni nasceu, até então nunca tinha cuidado de um bebê.

    ***
    Tadinha da Bela, será que não é melhor adiar a PITINA? rs

    beijos

    www.viniciusmamaequedisse.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Belíssima resposta, não poderia ter sido melhor! Disse tudo em algumas linhas... ameeeeeei!

    Querida da Gá, espero que melhore logo!
    ahhh que linda pedir pra ir na Pitina!!!! *----*

    ResponderExcluir
  6. é maravilhoso, mas com suas dificuldades né? Complicado falar de maternidade é TÃO EXTENSO o assunto, cheio de por menores né???

    ResponderExcluir
  7. Clau, você foi profunda nessa declaração. Disse tudo e mais um pouco.

    Também acho que se você ficar esperando a hora certa de ter filhos, vai ficar esperando a vida toda!

    http://sonhosdeumaperola.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Pois é Claudinha, acabei de comentar uma postagem no blog da Grauce, bem parecida e vou repetir o que escrevi..
    O tempo certo pra ter filho é quando se está preparada para uma vida de renúncia, eu não estava, apesar de todos os outros quesitos estarem preenchidos (formação, financeiro, conjugal, casa própria etc)... hoje sei que não estava prepara para pensar 24 horas em outra pessoa, tomar decisões simples e complexas baseadas no bem estar de um ser totalmente dependente de vc...morro de culpa, ela não me deixa...em resumo, não aconselho ninguém a engravidar, antes que tenha certeza de que não é egoísta o bastante para viver uma vida de renúncias.

    ResponderExcluir
  9. Adorei o que ewcreveu...é simplesmente isso mesmo, mais nao me arrependo em nenhum momento por te minha Yasmin.

    Bjux

    Ah...espero q não evolua a tosse da Bella.

    ResponderExcluir
  10. Otimo texto amiga adorei e concordo com você Bjus http://annabeatrizrafaela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

COMENTE!!! Deixe sua experiência, sua opnião, um "xero" pra nós!