sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Se sente por baixo?

No mundo todo, em qualquer comunidade, em qualquer povo, e qualquer rede social. Sempre vai existir pessoas "perfeitas" e outras nem tanto, e sempre existirá aqueles que têm uma imagem diferente de si, e aqueles que tentam ser transparentes.

Ás vezes a vida do outro parece perfeita, e a nossa é tão cheia de defeitos... nós somos tão falhos, porque não ser tão produtivo como o outro? porque não consigo?

Por isso, adorei esse poema:


Poema em linha reta- Fernando Pessoa

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.


E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachadoPara fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.


Ótimo final de semana!!!
Amanhã farei as compras de material escolar da Gá!!!!!

9 comentários:

  1. Oi!
    Passando pra avisar que eu fechei o meu blog "As aventuras da mamãe Nádia e seus meninos", agora estarei somente com o blog "Mamãe Nádia a Sós".
    O endereço é este aqui: http://www.asosmamaenadia.com
    Já sabe onde me encontrar...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Lindo post concordo plenamente! bjocas!

    ResponderExcluir
  3. Super me identifiquei com o poema!! rsrs
    bju

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema e tao verdadeiro!

    beijos em vcs!

    ResponderExcluir
  5. Tava precisando ler algo assim! :D

    Adorei!

    Beijos Clau!

    ResponderExcluir
  6. Essa semana não tô na vibe desse poema, mas muitas vezes chego a me sentir assim. Bjsssss

    ResponderExcluir
  7. Adorei o poema...
    Bjinhos!!

    Vitoria & Nathan

    ResponderExcluir
  8. Nossa deu vontade de postar tbm, as vezes canso desse mundo rosa chiclete, de gente politicamente correta querendo ser perfeitos em tudo, as vezes me da medo de comentar nos blogs é tudo tão certinho tão perfeito que me sinto a pior das especies, me desculpe o desabafo.
    bjus

    ResponderExcluir
  9. Oiee acredita que passei um mês e alguns dias lendo a história de vcs de quando começou até hj...incrivél parece que até conheço vcs...sua filha é linda....vc é otima mãe...fiz meu blog recente, vida de tentante sabe...quero fazer novas amizades e buscar experiências...já acompanho vcs se seguir me conhecer melhor é só visitar http://carladaniele26.blogspot.com.br/ Bjim!!!! 2013 abençoado!!!

    ResponderExcluir

COMENTE!!! Deixe sua experiência, sua opnião, um "xero" pra nós!