sexta-feira, 31 de agosto de 2012

16 meses Gá + Estamos no bebe.com.br

  • Está tirando apenas 1 soneca por dia, à tarde
  • Passou a chamar todos de Tia, inclusive eu, o papai...rs
  • Quando o pai está perto de mim ela vêm me abraçar na hora
  • Adoro ver aviões no céu, aponta e diz: Olha! (Estamos planejando levá-la ao aeroporto)
  • Quando perguntamos cadê a barriga? Ela aponta, Cadê o pé, ela aponta, cadê a cabeça, o nariz...
  • Lava as mãozinhas sozinha
  • Lê a blíblia todos os dias antes de dormir. Dou um banho nela e enquanto se troca ela já fica de olho na bíblia (para bebês) e me pede ela. Aí fica folheando ela no berço, antes de tomar o teté
  • Adorou comer polenta
  • Vai pra escola de manhã andando, sai de casa (apto) andando, no elevador andando
  • Faz uma festa imensa quando me vê ao chegar em casa, ela vêm de van escolar e eu espero ela na calçada
  • Em geral dá tchau pras pessoas e coisas quando já foram embora, nos despedidos e dizemos: Dá tchau Gá, e ela fica só olhando, aí quando viram as costas ela dá tchau
  • Ela entende muito do que dizemos, mas fala pouca coisa
  • Adora andar, anda, anda em qualquer direção, só pede colo se for da mamãe, quando está carente
  • Estava com baixo apetite nos últimos meses, mas nas últimas semanas melhorou bastante, têm se alimentado bem.
video
Vídeo da Gá mexendo no PC

Birras... (faz parte do pacote)
 Estou cada dia mais apaixonada por essa gatinha! É tanto amor!!!!!


************

Um de nossos textos foi selecionado para o confissões maternas, no site bebe.com.br, confira aqui!

Sorteio Cheirinho de bebê- Resultado!

E realizei o sorteio agorinha pelo sorteador! (Ia sortear com um vídeo da Bella, mas não deu tempo!)

Participantes....

1. Taniguá Valle
2. Mariza Araújo Bezerra
3. Alessandra Maestro
4. Karina Albuquerque Alves
5. Karina Albuquerque Alves (chance extra)
6. Sabrina Correia Bulgarelli
7. Sabrina Correia Bulgarelli (chance extra)
8. Sabrina Correia Bulgarelli (chance extra)
9. Fátima Lazarotto
10. Érica Sant'Anna
11. Érica Sant'Anna (chance extra)
12. Érica Sant'Anna (chance extra)
13. Adriana Carvalho
14. Rafaela Paz
15. Andrea Charan
16. Gabriela Soares
17. Samanta Barboza
18. Victoria Albuquerque
19. Francisca Lipski Marinho
20. Francisca Lipski Marinho (chance extra)
21. Viviane Silva Dossi Petri
22. Viviane Silva Dossi Petri (chance extra)
23. Marcisiane Roberta Soares
24. Marcisiane Roberta Soares (chance extra)
25. Cristine Martinez
26. Cristine Martinez (chance extra)
27. Elaine Patricia Montanha chaves
28. Thyallen Oliveira 29. Andrea Freitas
30. Isis Lourenço
31.Isis Lourenço (chance extra)

32. Isis Lourenço (chance extra)

O Sorteio...




A ganhadora é:

19. Francisca Lipski Marinho
A sophia vai ficar ainda mais cheirosinha!

Parabéns Fran, entrarei em contato por e-mail!


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Última Chamada: Sorteio Cheirinho de Bebê

Último dia para inscrição do sorteio cheirinho de bebê (1 Lavandita), nesse post aqui.

Olha como está a lista de participantes do sorteio (quem cumpriu as regrinhas):

1. Taniguá Valle
2. Mariza Araújo Bezerra
3. Alessandra Maestro
4. Karina Albuquerque Alves
5. Karina Albuquerque Alves (chance extra)
6. Sabrina Correia Bulgarelli
7. Sabrina Correia Bulgarelli (chance extra)
8. Sabrina Correia Bulgarelli (chance extra)
9. Fátima Lazarotto
10. Érica Sant'Anna
11. Érica Sant'Anna (chance extra)
12. Érica Sant'Anna (chance extra)
13. Adriana Carvalho
14. Rafaela Paz
15. Andrea Charan
16. Gabriela Soares
17. Samanta Barboza
18. Victoria Albuquerque
19. Francisca Lipski Marinho
20. Francisca Lipski Marinho (chance extra)
21. Viviane Silva Dossi Petri
22. Viviane Silva Dossi Petri (chance extra)
23. Marcisiane Roberta Soares
24. Marcisiane Roberta Soares (chance extra)
25. Cristine Martinez
26. Cristine Martinez (chance extra)


Recebo inscrições até as 00:00 de hoje, 30/08.


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Receita Polentinha

Gente, a polentinha que ando fazendo é muuuuuito fácil.
É coisa de 5 minutos e fica pronta...
Como pediram no comentário para explicar como faço, aí vai:

Não achei a foto da marca que comprei (acho que foi kitano), mas é assim a polentina:


Paguei R$ 1,40 e rende o mês todo (só faço aos finais de semana).
Fervo água com um fio de óleo e pitada de sal, quando a água ferve acrecento a polentina e mexo para desembolar, nisso ela já vai engrossanto. Quando forma cum caldo bem grosso está pronto. Aí acrescento os complementos (legumes cozidos com carne, lentilhas, ervilhas, brócolis, caldo de feijão... vou variando).
A quantidade de água e do preparado é indicada na embalagem... eu sou de fazer as coisas no olho.

Se fizerem, me contem como ficou!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Polentinha: Nova paixão da Gá

Recebemos a dica da polentinha e adoramos!
É muito prática: rápido de fazer, fácil e muito barato.
Bella tem comido sempre a polentinha, tem fibras, pouca gordura e posso combinar com muitos acompanhamentos.
Vario com: brocólis e ervilhas (ela não gostou da ervilha), carne desfiada e legumes, legumes e caldo de galinha...

Sucesso, aprovado pela Gá. (que graças à Deus têm se alimentado todos os dias!)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Batizado- Bella filha de Deus!

O batizado da Isabella foi realizado nesse último domingo, pela manhã.
Após o batizado fizemos um almoço com um bolo (feito por mim mesma).

Agora Bella se tornou uma filha de Deus, com a bênção da Igreja.
Que Deus a abençoe muito em sua vida, seu primeiro sacramento.

Segue algumas fotos:

Padrinho Israel (meu irmão) eu e a Dinda Kimie





Bella cansada já... atrasou o batizado


Padrinhos e pais


Toda a Galera que foi (minha mãe é a loira da esquerda).


Família


à caminho

**********************
Na última quarta foi consulta de rotina, Bella pesou 9 kgs e mediu 75 cm. Estava bem, sem problema algum. A pediatra encaminhou ao nefrologista para verificar se as infecções urinárias que ela teve (2 esse ano) eram causas externas ou alguma má formação dos rins. Essa médica é muito boa, ela sempre pede para investigar as causas dos problemas.
Na última quinta-feira Bella apresentou febre, na verdade começou na quarta e madrugada, aí teve na quinta à tarde (na escola). Á noite levamos ao PS, desconfiei logo de infecção urinária, pois sempre dá a febre e só. Chegamos ao hospital ás 21:00 e passamos a madrugada lá, e a Bella fez um pouquinho só de xixi ás 03:30, nem sabíamos se essa quantidade daria para o exame, mas fomos pra casa dormir um pouco, pois a Bella odeia dormir em colo, tadinha... e ás 06:00 acordamos e voltamos ao hospital, tivemos que coletar a urina mais uma vez, e nada dela fazer, não queria líquidos... suava muito por causa da febre e por isso perdia o líquido pelo suor.
Tivemos que colocar a sonda para colher urina (odeio ter que fazer isso, pelo risco de contaminação, e pelo desconforto, por medo de machucá-la). Somente ás 15:00 da sexta é que pegamos o resultado do exame, e deu negativo. Fiquei aliviada... se fosse outra infecção seria pior. A Pedi acha que é o resfriado/gripe, e só passou rinossoro para o nariz, lavar bastante. Ouvido normal, peito normal (tirou chapa do peitinho). Garganta vermelhinha, mas o tempo seco neh?
A febre deve ser por causa dos dentes... Bella nunca sofreu com o nascimento dos dentes, mas dessa vez têm sido diferente... e nossa aliada é a Camomilina C.
Fui à noite para o hospital para não precisar faltar ao trabalho, mas não adiantou, porque demorou pra colher a urina, Bella se cansou bastante, tadinha.

Mas no final de semana ela ficou bem, graças à Deus!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Texto para Isabella...

Encontrei esse texto no site Casamenteiras, e para mim ele é tão verdadeiro, que quero deixar registrado aqui.
Vou colocar todo o texto, porque vai que dentro de alguns anos apagam o link ou algo assim, quero que a Isabella o leia...


De mãe para mãe (quando fores mãe)


Depois que a gente se torna mãe a gente passa a entender melhor nossas mães, não é mesmo? E a gente passa a perceber que mãe não é perfeita e é gente como a gente… sofre, chora e fica cansada, exatamente como a gente! Então joga pra longe esta tal de culpa que te persegue desde o dia que descobriu sua gestação , afinal de contas mãe é ser humano! Abaixo um texto que recebi de uma amiga que recebeu de uma amiga… Minha amiga, minha melhor amiga de sempre, me mandou num daqueles dias que a gente tá exausta por causa de uma (s) noite mal dormida, sabe? Então lê, mas lê sozinha, porque é de se emocionar bastante. E depois comenta o que achou, tá?

“(…) sabe, a chegada de um filho é uma transformação imensa na vida. Do primeiro filho, especialmente. Durante a gravidez, a gente imagina mas não dimensiona totalmente como a nossa vida vai mudar quando aquela pessoinha chegar do lado de fora. Aí o bebê chega, e tudo vira de ponta cabeça. A gente já não é mais o centro das atenções como era qdo o bebê estava do lado de dentro, a gente tem saudades da barriga e da plenitude da gravidez, que é um momento que a gente se sente tão inteira, e o cansaço vem com tudo, o bebê acorda e acorda e acorda, e a gente tem vontade de gritar de cansaço e se culpa porque afinal de contas como pode não ser 100% feliz com aquele bebê lindo saudável gostoso tudibom ali do lado né? Mas é flor, é assim. Somos humanas, somos contraditórias e cabe tudo dentro do peito. As vezes é assim mesmo, tudo ao mesmo tempo agora. Eu me lembro que qdo as meninas eram pitiquinhas muitas vezes eu me fechei no banheiro e chorei, chorei de lavar a alma, de soluçar. Chorei porque tinha saudades de dormir a noite inteira, porque queria ser dona da minha vida de novo e escolher que hora ia comer e tomar banho sem ouvir um chorinho do lado de fora, chorei porque me sentia uma porcaria de mãe por estar chorando qdo devia estar cheirando e curtindo minhas bebês. Chorei sem nem saber porque. Eu acho q esse sentimento é legítimo, é intenso, e a gente tem o direito de viver. Ter um filho, acolhê-lo nesse mundo, é uma transformação. E transformação dói, pq pra se transformar a gente precisa deixar-se morrer um pouquinho. Uma pessoa que você foi está morrendo pra dar lugar a uma nova pessoa que está chegando. E você tem todo o direito de chorar a perda dessa pessoa. Mas não se esqueça que a nova que está vindo aí será sem dúvidas uma pessoa mais forte, mais apaixonada pela vida, mais consciente, mais safa, mais segura, mais entregue, mais determinada e mais um montão de coisas que os filhotes trazem de presente pra gente quando chegam ao mundo. Crescer dói, flor. E a gente cresce um bocado quando vira mãe. E dói, mas é bom. Porque é como se a gente crescesse pra ser um pouquinho mais do que a gente pode ser, entende? É como se os filhos alargassem os nossos horizontes, fizessem a gente descobrir um tanto de coisas que a gente pode, que a gente é, e nem sabia. Eles fazem a gente melhor. Porque quando eles estão aí, a gente quer ser pra eles tudo o que puder ser, pq eles merecem isso e muito mais. E sabe de uma coisa? Eles crescem. Tão rápido, tão. Esses primeiros dias são tão cheios de transformação que às vezes a gente se sente meio esmagada, pensando que nunca mais vai ter a vida de volta, que nunca mais vai ter um tempo pra ser só a gente mesmo, sem ser mãe. Dá um desespero inconfesso lá no fundo do peito de pensar que aquele serzinho vai ser sempre tão dependente, tão grudado, tão precisado da gente pra tudo. E a gente, onde fica? Mas a gente redescobre o nosso espaço, isso vem com o tempo. Eles crescem tão rápido, muito mais rápido do que a gente está preparado para aceitar. Quando a gente menos espera, aquele bebezinho que só chorava e mamava e tantas vezes não aceitava outro colo que não o nosso cria outros laços, descobre o mundo do lado de fora, quer explorar, desvendar. E aí a gente fica do lado de cá com o tempo embrulhadinho pra presente, pra fazer o que quiser com ele. Então vem o aprendizado de novo, a gente saber voltar a ser só a gente. A vida dos pequenos é feita de fases. Umas são mais exigentes e a gente leva mais tempo pra se acostumar. Outras a gente se adapta rapidinho. Mas o melhor de tudo é que todas elas dão uma saudade imensa quando a gente olha pra trás. Eu sei que nesse começo a roda-viva é tanta que a gente sente mesmo como se eles sugassem a gente todinho, sem deixar nada. E eles sugam, mesmo. Mas devolvem depois. Uma imensidão de alegria e aprendizado e colorido que nem que a gente quisesse dava pra retribuir. Chora, flor. Chora tudo o que quiser, pede abraço, pede colo, pede ajuda. Tudo isso é direito teu. Teu e dela, porque vocês vão passar por isso juntas. E tudo isso vai fazer parte do caminho lindo que vocês estão começando a caminhar, de mãos dadas. E vai te acostumando com esse aperto no peito, insistente, porque é assim: a gente ama tanto que dói. E vai doer pra vida inteira, mas é uma dor boa. É uma dor de vida, de amar por inteiro. É dor de inteireza.”


Autor desconhecido

O Texto saiu daqui

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O caso continua- Gá+Ozzy


Estava assim tão juntinho del porque queria as sobras de bolacha que ela comeu
Ozzy morre de ciúmes da Gá, mas tb adora....
Entre tapas e beijos...

video
Ela adora brincar com ele...


terça-feira, 21 de agosto de 2012

Estamos no Top Five do Recanto das Mamães Blogueiras!

Feliz, Feliz...
Um de nossos posts foi selecionado para o top five do Recanto da Mamães Blogueiras! Olha que lushooo!
Convido todas as minhas amigas para ir lá conferir!



Ficamos no:
O Post é este aqui: Sempre é bom, mesmo quando é difícil. Nele falo sobre a montanha russa de emoções da maternidade.



Estamos felizes que só!


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Dentes: irritação, sono perturbado, falta de apetite e... a solução.


Pense numa bebê agitada, irritada, acordando todas as madrugadas, com apetite quase zero. Esta foi a Isabella nos últimos 20 dias.
Motivo: alguns dentes nascendo, embaixo já despontou,em cima está inchadinho.
De todos os sintomas o que mais me preocupava era mesmo a falta de apetite dela.
Mas já havia escutado muito bem sobre a Camomilina C e resolvi testar. 1 cápsula no suco do almoço e 1 à noite no leite, e a diferença notamos desde a primeira tomada.
Nos dias em que tomou a camomilina C Bella dormiu a noite toda e ficou bem tranquila durante o dia, almoçou e jantou todos os dias. Como na fórmula já contém vitamina C deixei de dar o redoxon que ela costuma tomar, pois excesso de vitamina tb faz mal neh?
Essa noite esqueci de dar a Camomilina C e Bella acordou por 2x, então realmente fez diferença!
Recomendo.


Feliz, feliz o final de semana (olha o dentinho aí, na arcada inferior).
Quanto à questão dela almoçar e jantar bem (bem que eu digo é comer o mínimo necessário) é que tb passei a oferecer o almoço e janta mais cedo. Na ecola ela costuma comer ás 11:00 e 17:00, e em casa eu estava oferecendo ás 12:00 (ás vezes até 13:00, depois da soneca) e 19:00. Estou fazendo o horário das 11:00 e 18:00, talvez assim ela se alimente melhor.
Fiz polentinha (indicado pela tia Tani) e Bella amou! Comeu com legumes e caldo de carne- a carne mesmo ela não gosta muito- e comeu bem!
Como ela não curte arroz, fiz arroz doce (com menos açúcar que o normal) para acostumá-la à textura do arroz, e deu certo, ela gostou do arroz doce. Pretendo fazer um risoto no próximo final de semana, quem sabe ela não gosta neh?
Nos últimos dias ela passou a tirar uma única soneca por dia, por volta das 13:30 até 15:00, o restante do tempo é tocando o "terror"... adoro!

Nosso final de semana foi tranquilo, Bella comeu bem, brincou bastante, passeamos.




sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Pensar um pouco na mamãe... eis a questão

Estou numa dúvida bem complicada. Na verdade delicada.

Daí que trabalho em período integral de seg a sex, e minha coisa linda chamada Gá fica numa escolinha por quase 12 horas.
Aí quando chegamos em casa sempre tem alguma coisa à fazer e não fico 100% com ela, preciso dar lanchinho, dar banho, e aí é hora de dormir.
Faço muito do serviço doméstico na semana à noite, depois que ela dorme, para que possa aproveitar com ela o final de semana e feriados. Porque se tem muita coisa pendente acabo não dando a atenção necessária à ela.
E todo o final de semana ficamos juntas, independente do que eu faça. Só nos separamos quando fui fazer uma prova de concurso, só. Final de semana dedico á ela.

E agora surgiu uma oportunidade para que eu faça uma pós graduação. Encontrei o curso que eu queria, com mensalidade acessível e horário bem interessante: aos sábados, sábado sim/sábado não (o dia todo) por 18 meses- acabou ficando mais longo porque como é de 15 em 15 dias demora mais para preencher a carga horária- começa em setembro e vai até dez/2013.
Já havia visto esse curso em outras universidades, mas 2 vezes por semana à noite. Na semana à noite eu não poderia estudar porque sou eu quem recebe a Isabella à noite, e o papai tem planos de estudar uma graduação, que preencheria todos os dias na semana, então deixo livre esses dias para ele.

Estou preparando o terreno para isso, preciso que o papai me apóie para que eu posso estudar, pois é ele quem ficará com ela. Tenho a entrevista de entrada dia 23/08, vou conversar com o coordenador pois ainda tenho dúvidas se é o melhor curso para mim, visto que é numa instituição voltada para bacharéis em direito, pois isso posso ter dificuldade em acompanhar, já que minha formação é em Adm de RH. Ha, e o curso é Direito do trabalho, muito a ver com minha profissão, pois atuo no Dpto Pessoal.

Ainda penso em deixá-la por mais um dia, mas também penso que esse curso é ideal para mim, pois me ausentarei o mínimo possível. Eu preciso disso, nosso futuro precisa disso. E ficar protelando parece até mais difícil, pois hoje fica a culpa e a saudade, e quando ela estiver mais velha fica isso e ainda as cobranças que ela poderá me fazer. Por isso a hora certa é hoje, agora.

Me desejem sorte, e seja o que Deus quiser!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Sorteio Cheirinho de Bebê- Lavandita

Lançando hoje o sorteio de uma Lavandita, carinhosamente cedido pelo nosso parceiro Cheirinho de Bebê
A fragância é unissex tá? Então meninas e meninos podem usar!


Vamos as regrinhas (simplifiquei o máximo que pude, pra que todas participem!): 
  1. Comentar nesse post com nome completo, e-mail e estado que reside
  2. Seguir o Blog Cheirinho de Bebê
  3. Curtir a Fanpage da Cheirinho de Bebê do Facebook
  4. Residir em território nacional.


E tem chance extra:
  1. Seguir o Twitter Cheirinho de Bebê - @cheirinhodebebe (+ uma inscrição)
  2. Divulgar no blog como postagem ou barra lateral (+ 1 inscrição- deixar o link aqui nesse post)

Para cada chance extra fazer novo comentário nesse post.

As inscrições vão até o dia 30/08 e o sorteio será realizado dia 31/08 (sexta-feira). Entrarei em contato via e-mail e se não receber a resposta em 48h refaço o sorteio.
O envio será realizado pela Cherinho de Bebê.

Boa sorte galera!!!!


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Aos poucos, deixando a mamadeira

Já havia percebido que muitos bebês na idade da Bella já bebem no copinho com tampa, por vezes até sem, bebem no canudinho, e o Kaleb da Mi bebe até na garrafa (achei tão fofo!).
E a Bella só na mamadeira...
Como ela vai aprender se eu não ensinar neh?

Veio um recadinho na agenda da escola para enviar um copo com tampa, pois a Bella queria o copo das amiguinhas. Me surpreendi, e enviei claro, com o incentivo dos outros talvez ela pegue mais fácil.
Em casa tb já começamos com o copinho com tampa - para suquinhos e água- o teté é na mamadeira mesmo, especialmente para dormir.
E a Bella agora tb toma no canudinho, e ela mesma tem que segurar o copo (no caso da foto era a mamadeira mesmo...rs).

Além disso, tenho incentivado ela a comer sozinha. Coloco seu pratinho e sento junto com ela, ela com uma colher e eu com a outra, vou dando à ela e ela adora mexer na comida, pegar. Algumas vezes ela já leva a colher à boca.

A independência alimentar causa muita sujeira, muita meleca, muitas horas de limpeza - chão, sofá, roupas, cachorro...rs- mas vale muito à pena! Especialmente se ela comesse mais que algumas míseras gramas.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Alimentação: o que dizer às novas mamães

Em todos os assuntos ligados à Isabella (quer dizer, quase todos) eu sempre sou muito aberta e desencanada.
Na gravidez li muito sobre diversos assuntos para me inteirar e estar mais segura quando ela nascesse e precisássemos passar por algumas fases, mas sei que cada mãe monta a sua opnião do que pode ser melhor ao filho e assim à segue.
Não sou a favor do radicalismo em nada nessa vida, mesmo porque sem equilíbrio a gente vive meio abitolada, o que não ajuda em nada.

A alimentação da Bella não é tão natural mas também evito bastante coisas industrializadas.
Introduzi o suquinho aos 4,5 meses, as frutas aos 5 meses e a papinha salgada aos 6 meses. O recomendado é a introdução aos 6 meses, mas a minha necessidade de voltar à trabalhar me fez antecipar logo isso. Saber que ela estava se alimentando me deixou mais tranquila para trabalhar e deixou tudo menos traumatizante.
Inicialmente os sucos oferecidos à ela eram sem açúcar, porque não havia a necessidade de colocar açúcar, é até interesante provar o sabor natural para identificá-lo. Eu nunca dei chazinhos à ela, mesmo naquela loucura das cólicas, em que recebia conselhos para dar o chá eu resisti, mesmo porque chá sem açúcar é ruim, e açúcar num bebê de 2 meses é algo que não acho legal. Em geral essas dicas são das avós e bisavós.

O fato é que, qualquer bebê já nasce preparado para o sabor doce, e eles sempre vão gostar disso. O que devemos é apresentá-los aos demais sabores: salgados, azedos, amargo. E sempre pensei que, caso ela se acostumasse muito cedo aos doces com certeza ela ia odiar esses outros alimentos.
A criança não tem consciência do que faz bem para ela, então ela sempre vai comer aquilo que mais a agrada. Cabe à nós controlar isso e ensiná-las desde bem cedo a ter uma alimentaçao equilibrada, e se desde cedo ela prova diversos sabores é mais fácil formar um paladar mais receptivo.

Bella foi para a escola com 5 meses, e eu continuei fazendo suas papinhas e enviando até os 11 meses, depois disso ela passou à se alimentar com a comida da escola. Eles possuem um cardápio fixo em que constam grãos, vegetais, carnes, tudo bem balanceado, espero que sigam o cronograma. Mas o fato é que perdi um pouco do controle do que ela come, porque por algumas vezes (cerca de 5 acho) ela precisou ficar com minha mãe também, e dá-lhe sucos com açúcar... na Van escolar ela em geral chega com um pirulito nas mãos, e tem dias que distraio ela e escondo, outros que não tem jeito, ela me pede e eu dou neh? Imagina se vou negar... Na escola ela come salgadinhos, ou seja, o que outra criança come, ás vezes até maior que ela, ela tb já come.
Mas por mim ela não teria sido apresentada a essas coisas tão cedo.

Familiares e amigos me chamam de chaaaata, que mãe ruim, que não deixa ela experimentar as coisas boas da vida. Mas não é isso não.
Eu não conseguiria negar de dar doces à Bella quando ela tiver consciência para pedir (desde que já tenha se alimentado).
O que não quero é desenvolver nela hábitos ruins ref. à alimentação, não quero que ela tenha problemas futuros com obesidade, não quero que ela não goste de legumes e frutas, não quero que ela seja o tipo de criança que só come um tipo de alimento, não quero desenvolver doenças nela, como o diabetes. Por essas e outras gostaria mesmo de ser mais rígida com a alimentação dela, e dar coisas o mais natural possíveis.
E o Inho? Comecei a oferecer aos 8 meses. Sei que não deveria, mas o fiz. E fraciono a quantidade, cerca de dois por semana. Ela já come bolinhos recheados, doces (incluem-se chocolate), bolachas, mas tento sempre fracionar, e sempre ofereço algo saudável primeiro.
Mas escuto comentários maldosos de que minha filha é magra e pequena/magra porque EU não dou alimentos mais engordativos à ela, ou seja, porque não entupo ela de porcarias sou uma mãe ruim. Mas nem ligo, porque tento fazer o melhor, mesmo esbarrando e ainda oferecendo uma besterinha aqui e alí (esses comentários não é de ninguém daqui, ok?). Eu tenho é dó das crianças que não são educadas desde cedo às frutas e alimentos naturais, pois consequentemente poderão ter problemas futuros.

Isabella é magrinha, pequena, nasceu assim. Ela come pouquinho, mas gosta de frutas, porque sempre ofereço cerca de três porções por dia, desde que ela nasceu. Frutas são fáceis de ofertar, pois estão prontinhas, então mesmo na correria não à desculpas para não dá-las. Com relação aos legumes também ofereço, mas acabo não diversificando muito, é sempre batata, cenoura, abóbora. Por vezes é xuxu, beterraba, mas sempre cozidos, pois a Bella não os come cru. As verduras é difícil viu... aquelas folhas verdes escuras são amargas, nem sei como dar isso á ela, até já incluí e sopas, mas ela não curtiu aquilo, mesmo porque não foi apresentada logo cedo ao sabor.
Estou tentando variar na alimentação dela, deixando de dar só sopinha (comida normal arroz/feijão ela não gosta) e tentando oferecer souflés, omeletes, purês diferentes... estou buscando novas opções, e estou aberta à dicas ok?

Infelizmente não estou 24 horas com ela, e por isso fica difícil controlar o que ela come. Não me arrependo de nada, mas se pudesse começar do zero, teria resistido para oferecer açúcar à ela, e teria dado mais verduras, talvez ela estivesse comendo melhor hoje.

Continua na luta mamães!


domingo, 12 de agosto de 2012

Meu pai- Vovô da Gá

Meu pai, vovô da Gá, é uma pessoa sensacional!
Sempre fui muito ligada ao meu pai, sempre fomos muito amigos e sempre recorrí à ele quando precisei.
Meu pai vêm de uma família humilde do nordeste, teve TREZE irmãos e acho que isso influenciou muito no pai que ele é.
Meu pai é futurista como eu (na verdade, eu que sou como ele neh?). Sempre preocupado com o futuro. Ele só quis ter dois filhos, porque sabe as dificuldades que passou com tantos irmãos, então quem decidiu fechar a fábrica foi ele.
Meu pai não é carinhoso com os filhos, não dá abraços e beijos, na verdade não lembro de ter recebido um único beijo dele. Mas eu fui o xodó dele, ele demonstrava seu amor da forma dele.
Meu pai era como um amigo na infância: minha mãe colocava nossos pratos e quando dava meia volta a gente pedia pra ele comer por nós... e ele comia... assim recebiamos a sobremesa: o danoninho. rs. Isso também acontecia com as vitaminas. E por isso ele era nosso amigão, e a mãe era "a chata".
Meu pai sempre tentava demonstrar o amor dele de diversas formas, e para nos sentirmos especiais ele tinha uma tática: chegava em mim e dava algumas moedas e dizia: Não conte ao seu irmão, estou dando só a você. E eu toda feliz porque me sentia a preferida. E meu pai fazia o mesmo com meu irmão, e nós dois com caras de boboca olhando um pro outro e se sentindo o preferido.
Meu pai sempre apoiou qualquer decisão nossa que diz respeito à profissionalização.
Eu fiz dança quando criança, e ele já pogramava minha carreira de bailarina (fiz apenas meses de aula...)... meu irmão frequentou escolas de futebol (e não jogava bem, tadinho) e meu pai sonhava. Meu irmão é baterista, e meu pai já sonha ele numa grande banda, comprou a bateria.
No dia das crianças (eu tinha 8 anos) ganhei uma máquina de escrever, porque meu pai disse que eu ia trabalhar num escritório. Ele fazia mil planos para mim e meu irmão.
Junto com tudo isso ele sempre foi bem mão-de-vaca. Nós achávamos isso e minha mãe também achava, lembro-me dela sempre reclamando disso. E eu não sabia o quanto de bem ela fazia ao não nos dar dinheiro quando pedíamos, ou fora de hora. Ele decidiu nos dar mesada, quando eu tinha 11 anos, assim iria adminstrar meu dinheiro. Ele nos dava todo dia 5, e depois mais nada, somente no próximo mês. Se pedíssemos dinheiro fora da data ele nos olhava e dava risada... a gente ficava até desconcertado. Algumas amigas me falavam: pede ao seu pai, e eu nem tentava.
De tudo o que ele me ensinou, a educação financeira é algo que guardo comigo para sempre e quero passar à Isabella.
Ele nos ensinou à não sermos consumistas e a sempre ter uma reserva. Nos ensinou que comprar à prazo não compensa. Nos ensinou à pensar no dia de amanhã, porque ás vezes não temos com quem contar. Nos ensinou a não desperdiçar comida, nos ensinou a fracionar, pois as compras eram feitas 1 vez ao mês, e se comer tudo de uma só vez, acabou.
Na verdade meu pai só queria nos preparar para o futuro. Ele queria que tivéssemos garantia e um futuro próspero, uma boa profissão.
Aos 15 anos comecei a fazer estágio (na verdade eu era peão neh?) e saía de casa ás 05:00, acordava ás 04:30, e meu pai levantava comigo, e ficava no portão até me ver sumir no fim da rua, cuidando de mim. Meu pai falava à todos com orgulho que eu saía tão cedo de casa, pra ganhar meu dinheirinho. Ele ficou muito feliz quando começei a trabalhar.

Meu pai é aqueles "caba da muléstia", nunca o vi chorar, nem mesmo quando perdeu a mãe. Ligaram de madrugada pra ele para avisar do falecimento, ele atendeu, disse ok, e depois voltou a se deitar, como se nada tivesse acontecido, perguntei o que foi, e ele disse: sua vó morreu. E só. Nesse dia chorei pela minha avó, mas chorei por ele, sabia que ele estava sofrendo e guardava tudo aquilo.
O único momento em minha vida que vi meu pai se emocionar foi em minha formatura da graduação. Era o sonho dele me ver formada, apesar de não poder me ajudar com mensalidade/financeiramente, ele sempre me incentivou muito e sempre fez o que pôde. Ele chorou ao me ver jurar a profissão, e eu chorei litros pela emoção dele, ele realizava em mim o sonho da formatura.

Meu pai sempre respeitou nossos gostos musicais e estilos. Quando eu andava no estilo heavy metal ele adorava, quando me viu de calças rasgadas e batom preto ele ria muito. Apesar de ser criado com muita rigidez ele nos dava liberdade quanto à isso. Aprendi a gostar de Raul Seixas e Jonny Rivers com ele.
Meu pai é uma figuraça... ele curtia participar das bagunças que fazíamos com nossos amigos, bebia junto com a gente - na verdade, meu pai tem problemas como álcool e eu não era muito feliz quando ele queria participar- e não se importava tanto com as loucuras que fazíamos - meu irmão não participou de tantas loucuras como eu.
Nossos amigos sempre gostaram do meu pai, e meu pai sempre tratou todos muito bem.
O problema do meu pai era com os meninos e comigo. Até meus 18 anos ele não queria que eu me aproximasse do sexo oposto, ele era uma "fera" quando falavam em namorado para mim. Ele detestava pensar na idéia de me ver com alguém. Ele mesmo foi bem pegador, então pensava que eu poderia me enrolar demais com alguém, ser enganada.
Mas ele tinha mita confiança em mim para outros assuntos. Eu sempre soube o quanto ele ganhava, e como ganhava. Me deixava responsável por pagar as contas, me entregava dinheiro para as compras no supermercado (na minha adolescência). Ele me ensinou direitinho à economizar, e preferia que eu fizesse as compras, do que minha mãe.
Meu pai sempre me escutou, desde criança. Ele achava importante nossa opnião para decidir coisas sobre a família, como mudanças, pintura da casa, coisas assim, ele sempre nos perguntou o que achávamos, e sempre escutou nossa opinião.
Quando fiz 18 anos ele me deu a carta de alforria: me deu liberdade mesmo. Ele sempre prometeu que quando eu tivesse 18 anos eu poderia decidir sobre minha vida, e aí fiz 6 das minhas 7 tattoos, praticamente uma atrás da outra. Ele odiou neh?

É por essas e outras que amo-o muito, e um dia se perdê-lo, sentirei muito sua falta.

Meu pai é meu amigo, meu herói. O post ficou imenso, mas ele merece.

(pretendo imprimir esse post e dar à ele)


***********************
E o pai da Gá?
Bom, seguem fotos do final de semana dos dois. Eles brincaram mais porque eu não tava legal, me preaparava para um exame neste domingo e papai teve que ficar com ela:






Feliz dia dos Pais!!!


sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Lavandita- Parceria Cheirinho de bebê

Recebemos uma Lavandita para testar!
É uma nova versão, refrescante (lavanda, alecrim e aipo) que combina notas florais (muguet, mimosa, flor delaranjeira) com fundo adocicado (baunilha,sândalo).
Chegou na segunda-feira, e estamos usando.
Gostei porque não é doce,é suave mas ao mesmo tempo refrescante, acho perfeito para o verão.

Recebemos a embalagem de 330 ml, há a versão de 210 e 750 ml
Em breve teremos sorteio no blog, aguardem!!!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A dor - A famosa dor de ouvido

Ontem Bella chegou toda serelepe dae escola, animada, rindo.
Chegamos em casa e ela brincou com o Ozzy, ele lambeu seus dedinhos,e la achou uma delícia aquilo.

Aí cerca de 30 segundos depois ela coloca o dedinho no ouvido direito e começa a resmungar, percebo que algo à incomoda. Cerca de dois minutos depois os resmungos se tornam mum choro alto e com gritos de dor.
Na hora peguei a bolsa e fomos ao PS, já tinha ouvido histórias de dor de ouvido e que eram muito fortes, e não esperei pra ver como isso ia acabar.
Á caminho do PS, na hora do rush (19:00), trânsito... Bella com muita dor, ora gemia, ora gritava, chorava, soluçava muito, se engasgava, se torcia, retorcia, os músculos do corpo contraídos. Ela agarrava os cabelos e os arrancava, tamanha a dor. Uma ambulância no caminho, e não tivemos dúvidas, a ambulância costurando o trânsito e nós logo atrás (comentendo uma infração gravíssima), mas não dava pra ficar parado no trânsito!
Ao chegar ao hospital Bella foi para a prioridade, com atendimento mais rápido. Várias mães com dó, outras me dizendo o que podia ser, uma me disse que podia ser meningite (eu nem escutava mais nada direito nessa hora, só queria que aquela dor parasse), Bella estava suando-mesmo no frio- de tanto se remexer no colo, devido à dor. E em 10 minutos estávamos no consultório.
O Médico examinou a barriguinha, o peito, garganta, nariz, ouvidos.

Diagnóstico: Ouvido. "o ouvido está estufadinho mãe, muita secreção na face e ela com algum movimento levou a secreção para o canal do ouvido, dói mesmo"
Passou um descongestionante potente e de imediato o ouvido foi lavado com xilocaína, para amenizar a dor. 5 minutos após a aplicação Bella já se acalmava e estava cansada depois de tanto esforço, com sono, com fome.

Fomos direto à farmácia comprar o descongestionante, usará durante 5 dias. Ela já estava com antibiótico e hoje é a última dose (mesmo com antibiótico aconteceu isso!). E rinossoro, inalação, banhos no vapor, tudo para soltar essa secreção toda. Vou pedir a pediatra dela para acompanhar isso e evitar novos episódios.

No carro ela tomou seu teté (menos da metade) e adormeceu de tanto cansaço. Chegou em casa ela dormiu feito um anjinho a noite toda.

Ai que dor no coração ver minha pequena assim. Nunca havia presenciado um episódio assim, e não sabia que era tão horrível como foi. Morro de medo de passar por isso novamente, e não desejo para nenhum bebê.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Minha Fé e o que quero passar

Quero abordar esse assunto aqui pois acho que extrema importância em minha vida.

Sou cristã, sempre fui e nunca duvidei disso.
Nasci num lar católico, não praticante, mas minha mãe passou à frenquentar a igreja quando éramos crianças, e eu e meu irmão nos acostumamos a frequentá-la. Na adolescência ainda frequentava bastante, mas conforme fiu trabalhar, estudar, e acabei me distanciando um pouco. Na infância e adolescência também tive contato com as igrejas evangélicas, pois minhas tias frequentam, e também gostava de frequentá-las. Tive uma educação dogmática: onde ouvi (especificamente de minha mãe) que eu DEVERIA ser cristã, eu perguntava porquê, e a resposta era: porquê é o certo e ponto final.
Mesmo com essa "pressão" eu me identifiquei com o cristianismo.
Apesar de não duvidar de minha fé, sempre fui aberta a novas experiências e opniões sobre essa questão espiritual. Gosto de ler sobre religiões e custumes de outros povos e acredito que quanto mais conhecemos outros lados mais nossa fé: ou aumenta ou é balançada, porque nada nessa vida é uma verdade absoluta. Eu conheço a minha verdade, mas ela não pode ser a verdade de muitos outros.
Eu não frequento a igreja hoje, mas sei que é interessante porque lá renovamos nossa fé, temos contato com outros cristãos que em geral desejam o mesmo que nós. A Igreja nos ajuda a manter nossa fé.

Apesar de não estar frequentando uma igreja, eu tenho muita fé, e é ela quem me ajuda a seguir em frente a minha vida, é ela quem me faz entender que dias melhores virão. Acreditar num Deus que nos ama e nos quer bem, é saber que temos um amigo para toda a vida. Existem momentos em que nos vemos sozinhos, desanimados, e com a falta de fé seria difícil para mim me levantar e seguir em frente. Por isso minha fé me move.
Li sobre o espiritismo porque na época em que perdi minha sogra, foi uma das poucas coisas que o pai da Bella se interessou, e se isso o ajudasse de alguma forma, eu estava junto, sem problemas.

Amei aquele programa do GNT, o Viver com Fé, em que a Cissa Guimarães apresenta. Conta historias de fé, histórias difíceis em que as pessoas encontraram, cada um de sua forma, a força necessária para continuar. E cada episódio me emociono não somente com os entrevistados, mas também com a Cissa, que revive a perda de seu filho e renova sua fé em cada programa.

Quero que minha filha sinta essa segurança que a fé nos dá. Conheço pessoas que nunca sentiram a presença de Deus em suas vidas e em geral, são infelizes em grande parte do tempo. Ser sozinho no mundo deve ser bem difícil, e não crer que existe algo melhor além de tudo isso não deve ser fácil. Nem sempre podemos contar com nossos amigos e famílias para tudo, mas com Jesus sempre podemos contar!
Faço orações com ela hoje, agradecendo à Deus pelos dias maravilhoso em que acordamos, pelo sol, pelo calorzinho, pela chuva. Digo à ela que tudo isso são presentes de Deus para nossa vida. Faço isso porque acredito que será o melhor para ela, conhecer essa verdade, ou encontrar a verdade dela, partindo daquilo que sua mãe acreditava ser o melhor para ela.
Assim como sou aberta à novas descobertas e experiências, quero dar essa oportunidade à Bella. Quero que ela seja mesmo curiosa e questione o que ela não concorda. Quanto mais vamos atrás de nossa verdade, mais convicção temos n'ela.
Não vou impor à ela que deve ser cristã, e que essa é uma verdade absoluta. Só quero mostrar à ela que para a mamãe ter Jesus no coração é maravilhoso, e ele pode fazer maravilhas por aqueles que acreditam n'ele. Quero que ela sinta o quanto de prazer tenho em acreditar nisso, e o quanto a minha fé me faz bem. Provavelmente ela também será feliz assim, mas se ela escolher outro caminho ou outra forma de ser feliz, irei respeitar.

No Recanto das mães blogueiras há um texto muito bom sobre oração para crianças. E como a autora Lauri comentou: "Por experiência própria eu digo que as crianças quando aprendem que podem conversar com Deus, que podem achar Nele um amigo, se tornam mais sensíveis e mais humanas, passam a reclamar menos e ter mais fé"

Acredito muito nisso, e foi ao ler esse post que resolvi escrever aqui sobre minha fé e o que desejo para  a Bella.
Sei que minha fé me ajuda a ser melhor cada dia. Me ajuda a me colocar no lugar do outro, me ajuda a entender que as coisas que acontecem do tempo de Deus são abençoadas, e por isso devo ter paciência e esperar. A Fé nos dá a dimensão de dias melhores, renova nossas esperanças. Com fé conseguimos tudo aquilo que é benéfico, eu sempre consegui, Graças ao meu bom Deus.

E como cristã e amante da palavra de Deus: "Ensina a criança no caminho que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele". Provérbios 22:6


E aí mamães, assunto bacana para se pensar e discutir não?


terça-feira, 7 de agosto de 2012

Resposta aos pedidos: Assuntos para comentar + primeiro desenho


Vou relembrar alguns assuntos aqui (a pedidos) e responder algo que as amigas pediram.

Amamentação:
Meu leite demorou a descer, Bella teve que sugar muito. E quando veio veio pouco... por isso com 15 dias ela já iniciou no NAN, pois foi num dia que nada a fazia parar de chorar. Intercalamos o NAN com o leite materno até seus 4 meses, quando ela deixou de mamar no seio, naturalmente.
Aqui é meu primeiro post sobre amamentação
Aqui falo de como a amamentação é cansativa, nesse post eu estava só o bagaço, aliás nessa época meus posts eram bem deprê, eu não estava legal, por isso acaba postando pouca coisa positiva.
Aqui falo de quando a Bella rejeitou o bico simples da mamadeira, e depois acabou pegando o bico ortodôntico


Alimentação da Bella na volta ao trabalho:
Aqui falo da introdução de frutas
Aqui falo das papinhas doces
Aqui falo das primeiras papas salgadas
Aqui falo como fazia as papinhas e como preparava para congelá-las.
Aqui falo sobre as papinhas da nestlé, que eu misturei à papinha que eu fazia, para que a Bella comesse melhor.
Vou fazer um outro post falando sobre alimentação, o que aprendi até agora.

Quais os maiores desafios que vivi
Para mim, os maiores desafios que vivi foram nos primeiros meses da Bella.
Quando me vi em casa, sozinha com ela, vi como tudo realmente havia mudado e como eu deveria melhorar em muitos aspectos. Já disse milhões de vezes aqui o quanto fiquei abalada nos primeiros meses, eu não guardo memórias ruins, mas gosto de abrir o assunto porque sei que outras mães podem passar por isso. Tive que aprender a ser menos egoísta, tive que aprender a não pensar em mim em primeiro plano. Tive que mudar muitos hábitos. Mas aprendi muita coisa, e hoje sou feliz pelas minhas escolhas e muito feliz em ser mãe.


Como a maternidade mudou minha perspectiva de vida
Hoje valorizo muito a família, as relações em geral, inclusive as amizades.
A maternidade me trouxe a certeza que de existe o amor verdadeiro e incondicional, que nada no mundo muda. Hoje preciso estar bem, porque alguém depende de mim. Antes eu poderia ter meus dias ruins, jogar algumas coisas para o alto, recomeçar. Hoje minha vida é importante para alguém, e devo cuidar dela.



Videos da Bella

Fiz esse video pequeno no final de semana, minha máquina é antiga e não dá pra fazer longos vídeos...

video


E olha a dica da Fafá: Gravar um vídeo falando como estaremos dentro de um ano, imagina ver esse vídeo depois?
Vou fazer um post futurista assim, imagina que legal?!

****************
E as últimas notícias da Bella:
Ela continua com a secreção pelos olhos, acorda com os olhos grudados, tadinha.
Acordou de madrugada com bastante tosse, e eu também estou tossindo, tenho medo de ter passado pra ela tudo isso, porque ultimamente estamos muito grudadas mesmo. Acordou ás 04:40 e levei ela pra minha cama, porque estava só o bagaço e não queria ficar lá no berço de pé esperando ela dormir.
Ela segue com antibiótico até quinta, estou dando banhos no box (por causa do vapor). Se até quinta não melhorar, voltamos ao PS. Mas tenho fé que vai!!!
Comprei umas balas de gengibre horríveis para aliviar minha tosse.


segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Final de semana- Resfriado, passeios, mudanças, tattoo...

Bella pegou um resfriado, e acabou congestionando nariz, a face cheia de secreção.
Quando ela fica assim o muco sai pelo canal lacrimal também, então ela fica lacrimejando o tempo todo, e isso irrita ela neh?
Comecei com inalação com soro na sexta, mas domingo levei ao PS para veificar se o pulmão estava limpinho, e estava.
Começamos com Astro (antibiótico) por 5 dias, um colírio para ajudar nessa secreção e faço inalaçao ao menos 1 vez ao dia. Dou banho no banheiro, com box fechado, pois percebi que ela expele mais secreção no banho do que com a inalação (mesmo porque a inalação é uma luta, ela não gosta de inalação)...

Segue registros do final de semana...


Mesmo limpando toda hora, o olhinho fica lacrimejando e acumula secreção


Passei o sábado no salão: corte, luzes e progressiva (sem formol, pois a Bella tava junto)


Ás 16:00 fomos ao show do dudinha e a galinha pintadinha, quase não chegamos à tempo, mas a Bella adorou, dançou, bateu palmas. Mas não achei tão bom o espetáculo (não é o original) e pagamos 19,90 por entrada (promoção) o valor integral é 60,00. Acho que valia 5,00.


Mesmo dodóizinha, estava sapeca.


Papai terminou a tatto, pintou no sábado, mas ela está inflamada, foi muito fundo, machucou mt a pele...


Primeiro desenho da Bella. Resolvi dar papel e lápis pra ela (nunca tinha dado) e saiu essa coisa linda! Vou comprar canetinhas coloridas, ela vai amar!
 E percebi que a Bella gosta de molho branco, estou fazendo macarrãozinho, batatas com molho branco, e ela comeu melhor. No sábado e domingo almoçou só 4 colherinhas, mas jantou melhor, Tem comido bem as frutas: bacana, maçã, laranja, mexerica. Comprei uva sem caroço pra ela, mas é da verde, ela não gostou muito.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Sempre é bom, mesmo quando é difícil

Não sei se isso acontece com mais alguém por aqui, mas ainda me pego pensando: Será verdade mesmo? Gente, sou mãe?

Acredita que penso nisso?
Quando descobri a gravidez, demorou pra cair a ficha, de como a vida ia mudar. Depois sinto mexer, e vejo que o sonho é real, depois ela nasce e personifica o amor. Aí o tempo passa, ela cresce, depois de tantas fraldas trocadas, tantas noites mal dormidas, tantas papinhas passadas na peneira...
Ela vai pra escola, tem amiguinhos, reconhece as pessoas, faz inúmeras gracinhas, me chama de mã mã, e ainda paro e penso: Estou num sonho? A maternidade é real para mim?

Que coisa doida isso...

Antes de ser mãe, nunca me imaginei nessa posição, pensava que não seria capaz de gerar um filho, quanto mais cuidar e educá-lo, e eis que vivo isso hoje, e tudo que envolve a Isabella adoro participar, é tão bom vê-la crescer, se desenvolver... aí penso em quanta felicidade eu vivo por poder vivenciar tudo isso.
Me sentí (ao descobrir a gravidez), e até hoje me sinto tão sortuda por ter tido essa experiência maravilhosa!

Eu não planejei filhos, eu pensava que, se os tivesse, que seria dentro de muitos anos luz...
Mas então, num dia de inverno em 2010, quando tudo andava as "mil" maravilhas no casamento (período esse que durou 1 mês) pensei... porque não? E DIAS depois eu estava gravidíssima. Será por isso que fico meio boba ao pensar em como a maternidade foi fácil e natural para mim?
Não que ela não tenha sido planejada, mas não foi um objetivo que coloquei em minha vida à tanto tempo, eu desejei, e a recebi, foi tudo tão rápido que não houve tempo para me frustrar com negativos...

Sei que cada dia que passa, vejo que não dá pra me imaginar sem minha Isabella. Ela me ensinou tanto, sou outra pessoa. Aprendi a não me colocar em primeiro plano (essa foi uma dura lição que aprendi), e foi cruel me acostumar à isso, mas hoje superei e sei que me tornei melhor por isso.
Não que a vida seja mais fácil hoje, não, muito pelo contrário, hoje preciso tomar decisões pensando em minha filha linda, e meus planos incluem ela, por isso nada é tão fácil.
Já e peguei pensando que poderia ter me preparado melhor para recebê-la, mas psicologicamente só estamos preparadas quando os filhos chegam, pois aprende-se a ser mãe apenas quando nos tornamos, são nossos filhos e a natureza que nos ensinam isso. Talvez poderia ter me preparado melhor financeiramente e no âmbito familiar, teria mais estabilidade, e melhor poder de decisão, mas a hora certa, quem sabe qual é?
Sei que a minha vez de maternar aconteceu exatamente quando tinha que ser, do jeito que foi, pois foi assim que recebi minha Isabella, se fosse em outras condições ela não estaria aqui...

Ontem não foi um dia fácil. Bella já chegou em casa fazendo manha, chorou por 20 minutos direto e nada do que eu fazia acalmava ela, acho que porque coloquei um agasalho para irmos ao mercado, e ela não queria colocar. Aì saímos, ela parou de chorar no carro, mas continuava resmungando. No mercado ela se distraiu, mas logo que voltamos pra casa começou o chororô mais uma vez, eu nem sei o porquê direito, de tanto choro... dei suco, alimentei ela, e ela se acalmou mais, mas continuava resmungando. às vezes fico lá paralizada olhando pra ela porque tento de tudo e nada resolve. Dormiu e acordou por volta das 00:00 bem inquieta, só dormiu em meu colo ninando pra ela.
E hoje de manhã tive que levá-la para as vacinas dos 15 meses, que dó.... mas agora só aos 4 anos!
Mas esses episódios de manha começaram a ocorrer à uma semana, ela nunca se comportou assim... não entendo.

Existem momentos difíceis, dificílimos nessa odisséia materna, mas em geral me sinto feliz e realizada, pois qualquer momento difícil, qualquer coisa que eu tenha que abrir mão, compensa por todo o amor que sinto, o carinho que recebo dela, a realização em ser mãe.

E melhor ainda: ser mãe da Isabella.

Bom final de semana! Ha, e amanhã vamos assistir à galinha pintadinha, conseguimos ingressos bem mais baratos, vamos com a Michele e o gato do Kaleb.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Fome come!

Ai, como queria que a Bella seguisse essa letra do palavra cantada:

Gente eu tô ficando impaciente

A minha fome é persistente
Come frio come quente
Come o que vê pela frente
Come a língua come o dente
Qualquer coisa que alimente
A fome come simplesmente
Come tudo no ambiente
Tudo que seja atraente
É uma forma absorvente
Come e nunca é suficiente
Toda fome é tão carente
Come o amor que a gente sente
A fome come eternamente.
No passado e no presente
A fome é sempre descontente
Fome come fome come
Se vem de fora ela devora ela devora ela devora
(qualquer coisa que alimente)
Se for cultura ela tritura ela tritura
Se o que vem é uma cantiga ela mastiga ela mastiga
Ela então nunca discute só deglute só deglute
E se for conversa mole se for mole ela engole
Se faz falta no abdome fome come fome come





Mas a Bella come beeeem pouco.
O normal dela é comer pouco mesmo, e quando está sem apetite aí come quase nada mesmo...


Para se ter uma idéia: a quantidade que ela come no almoço/janta é o conteúdo de um pote de danoninho... isso mesmo, algumas graminhas.
Vejo bebês que comem um prato cheio, ai que inveja!


Olha como anda a alimentação da Bella nesses últimos dias:


07:00- mama 70 ml
09:00- fruta (sempre meia fruta: meia banana, ou meia maçã)- se não aceita, 1 rosquinha doce (bolacha)
12:00- Almoço (5 colherinhas pequenas) + 70 ml suco
15:00- Fruta (meia) ou vitamina (100 ml)
18:00- Janta (repete o almoço)
20:00- belisca no meu prato + suco 70 ml
21:30- mamadeira 150/180 ml

No final de semana em geral ofereço de sobremesa fruta com creme de leite e uma colherzinha de açúcar, Bella gosta.
Após almoço e janta eu costumo dar algum doce, mesmo que depois da fruta... queria evitar ao máximo, mas por ela já comer tão pouco, acaba complementando com alguma besteirinha, num dia é danoninho, no outro chocolate (um Bis), um pirulito.

Eu já me acostumei ao fato da Bella ser menor que os bebês da mesma idade, de ter peso abaixo da média, acho ela linda assim e aprendi que cada ser é único e individual. Mas me preocupo com o que ela come, com os nutrientes, pois eles influenciam em seu crescimento e desenvolvimento.


 

Receitinha rápida: Souflé de Cenoura

Muito barato, rápido e fácil.
Ideal para mamãe que como eu, onde o tempo é mais valioso que dinheiro!

250 grs de cenoura cozida com sal
2 ovos
1 copo de leite
Queijo ralado (quanto menos melhor, fica forte para as crianças)

Bate tudo no liquidificador e leva ao forno num refratário pequeno.


Fico gostoso e fofinho, e nutritivo!
Sem gorduras, sem óleo!



Ha, e estou adorando receber as dicas de assuntos para publicar aqui, vou publicar semana que vêm, ok?

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

O que postar?

Abri esse post e fiquei pensando, pensando, no que escrever...

Bom, quero escrever algo que vocês leitoras, amigas queiram ler.

Alguém tem idéia de algum post que queria ver por aqui? Querem que eu divida alguma experiência? Ou gostariam de perguntar sobre algo?

Esse post é para que vcs viajem nos comentários, me perguntem o que quiserem, dêem sugestões!



Ganhamos sorteio!

Ganhamos um lindo sorteio!
A Cintya comemora 2 anos de blog,e quem ganha somos nós.
Ela fez o sorteio de um scrap book, feito pela Camille, uma artista, faz cada coisa, vale à pena ir lá conferir.
Recebemos hoje, e simplesmente amei!

Pudemos escolher o tema, as cores. E escolhi algo que a Bella adora:


Sid, o cientista. E tem um cartão com uma linda mensagem junto! Lindo gente!

Olha que capricho a embalagem, tudo tão lindo!


Bella amou! Ela adora esse desenho!
 Vou guardar para registrar o 2º aninho da Bella nele, vai ser o álbum dos 2 aninhos.

Muito obrigada Cintya, por toda a atenção e carinho dispensados!


E hoje a Gá completa 1 ano e 3 meses, 15 meses nessa vida doida!